Polícia

Preso por tráfico, ‘Barcelona’ era procurado por tentar matar agente penitenciário

Pistoleiro era procurado pela Polícia Civil

Renata Portela Publicado em 25/01/2017, às 14h27

None
cleberton_choque.jpeg

Pistoleiro era procurado pela Polícia Civil

Cleberton Franco da Silva, de 29 anos, o ‘Barcelona’, foi preso na noite de terça-feira (24), quase cinco meses após participar do atentado contra o agente penitenciário Enderson Bogas Severi. Cleberton é apontado pela polícia como um dos atiradores que tentou matar o agente no fim de agosto de 2016 em Naviraí, a 359 quilômetros da Capital.

Na noite de terça-feira, Cleberton foi preso em uma casa no Paulo Coelho Machado, com tabletes de maconha e uma arma de fogo, roubada de um policial militar em 2016. Ele revelou ter comprado a arma por R$ 4 mil de um homem conhecido apenas como ‘Gordinho’.

A Polícia Civil já tinha informação de que Cleberton estava em Campo Grande e fazia buscas pelo criminoso. Ele é apontado como um dos autores da tentativa de homicídio contra o agente penitenciário Enderson. O comparsa e segundo atirador, Fabiano Nere Santana, o ‘Pitbull’, continua foragido.

Relembre o caso

Imagens de uma câmera de segurança registraram o momento do crime e indicaram que Enderson seguia em sua motocicleta quando os quatro criminosos que o seguiam passaram por ele em duas motocicletas.

A ação dura menos de 10 segundos, conforme o registro em vídeo. Os passageiros das motos, que seriam Fabiano e Cleberton, atiraram cinco vezes contra o agente penitenciário, que foi atingido por quatro tiros no abdômen, pernas e na coluna. Ele estava consciente quando foi socorrido.

Há suspeita de que haja relação do atentado contra Enderson e o motim que ocorreu no início do mês no Presídio de Segurança Máxima de Naviraí, onde o agente trabalhava desde 2011. Também há indicativo de que os criminosos estivessem comemorando o aniversário do PCC (Primeiro Comando da Capital), com ataques contra forças de segurança.

Jornal Midiamax