Polícia

Polícia suspeita que corpo encontrado decapitado seja de jovem desaparecido

Desaparecimento estava sendo investigado 

Clayton Neves Publicado em 29/11/2017, às 18h52

None

Desaparecimento estava sendo investigado 

A polícia Civil suspeita que o corpo decapitado encontrado nesta terça-feira (28), na cachoeira do Céuzinho, seja de um campo-grandense cujo o desaparecimento está sob investigação do setor de desaparecidos da DEH (Delegacia Especializada De Repressão aos Crimes de Homicídio).

“Estamos aguardando laudos necroscópicos para ter a identificação da vítima e saber se é a mesma pessoa de um caso que nós já estávamos atuando”, explica o delegado titular da DEH, Márcio Obara.

De acordo com o delegado, o caso de desaparecimento foi encaminhado no início da semana para a delegacia especializada e segundo Obara, a suspeita existe por causa de semelhanças pontuadas. “Existe a suspeita de que possa ser pois a pessoa que desapareceu tem as características semelhantes ao do corpo encontrado”, revela o delegado.

Se confirmada a suspeita, o caso será investigado pela Delegacia de Homicídios.

O caso

O corpo decapitado, com mãos e pés amarrados, foi encontrado no fim da tarde desta terça-feira (28), na cachoeira do Céuzinho, distante 15 quilômetros do Centro da Capital.

Dois homens que tomavam banho no local avistaram o corpo com as mãos amarradas para trás e acionaram a Polícia Militar. Quando os militares chegaram no local, constataram que a vítima estava decapitada e equipe da perícia da Polícia Civil foi chamada.

A vítima está com calça azul e sem camisa. Em razão de cheiro forte em outro ponto da cachoeira, policiais vasculham o local em busca de outra vítima.

Outros crimes

Em setembro, Leoni de Moura Custódio, de 18 anos, foi encontrado carbonizado e sem cabeça, no aterro sanitário de Campo Grande. A vítima ficou desaparecida por dois dias e durante o registro do sumiço na Polícia Civil, o pai recebeu a informação do achado do corpo.Polícia suspeita que corpo encontrado decapitado seja de jovem desaparecido

No dia 16 de agosto, o corpo de Fernando Nascimento dos Santos, de 22 anos, foi encontrado decapitado enrolado em um cobertor no Jardim Los Angeles. Em um vídeo que circulou na internet, o jovem pedia desculpa a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), em sequência ele aparece sendo degolado por um homem encapuzado.

Em fevereiro deste ano, Richard Alexandre Lianho, de 25 anos, foi executado e desovado na Cachoeira do Ceuzinho, em Campo Grande. O corpo foi encontrado com os braços parcialmente arrancados e um corte no pescoço. Depois do crime, os suspeitos divulgaram as imagens em redes sociais e o vídeo se espalhou.

Também em fevereiro, Leandro de Oliveira, de 26 anos, foi encontrado no aterro sanitário de Campo Grande, no Jardim Noroeste. Leandro seria um dos rapazes que participou da execução filmada de Richard Alexandre Lianho, de 25 anos, no dia 15 de fevereiro. O corpo foi encontrado carbonizado.

Jornal Midiamax