Polícia

Ourives compra joias de ladrões após furto e é preso em loja no Centro

Bandidos também foram presos fumando maconha

Renata Portela Publicado em 20/01/2017, às 11h24

None
joias_derf.jpeg

Bandidos também foram presos fumando maconha

Na tarde de quinta-feira (19), três rapazes foram presos em flagrante após furto a uma casa no Coronel Antonino, região Norte da Capital, na Rua dos Eucaliptos. Osiel Ferreira da Rocha Junior, de 22 anos, e Jefferson da Silva Barbosa, de 29 anos, seriam os autores do furto e teriam repassado algumas joias furtadas para Maycon Rodrigo Alves de Lima, de 31 anos.

Segundo a Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos), investigadores ficaram sabendo do furto ocorrido na residência e tiveram a informação de que Osiel Junior seria um dos autores do crime. Durante as investigações, também foi apurado que o suspeito estaria com uma motocicleta Honda Hornet.

Os policiais foram até a casa do suspeito, no Jardim Noroeste, e abordaram Osiel e um amigo, que fumavam maconha no local. Em vistorias na residência, os investigadores encontraram três relógios dourados, dois prateados, um preto, um rosa e uma corrente de ouro. Osiel acabou confessando que participou do furto na residência.

Questionado sobre a moto, Osiel disse que a Hornet tinha sido entregue a uma terceira pessoa. Ele também revelou que entregou a moto a mando do comparsa Jefferson. Os agentes foram até a casa do rapaz, no Tiradentes, onde encontraram dentro de uma caixa de papelão uma mochila com 7 relógios de pulseira preta, 9 de pulseira prateada, um relógio de LED e R$ 3.650.

Jefferson também confessou a participação no furto e revelou que já tinha vendido algumas das joias para um ourives, no Centro da cidade. Os policiais então foram até a loja, na Rua 13 de Maio, onde apreenderam quatro alianças, três anéis, três brincos e três pulseiras, que estavam com Maycon. O ourives confessou que comprou as joias roubadas e acabou preso por receptação.

A motocicleta Hornet, que também tinha sido furtada da casa, foi abandonada e recuperada pela própria vítima. O caso foi registrado como furto qualificado mediante o concurso de pessoas, com destruição ou rompimento de obstáculo e receptação.

Jornal Midiamax