Polícia

Indiciado por pedofilia, suspeito diz que atração por crianças é fruto de abuso

Jovem armazenava pornografia envolvendo crianças 

Clayton Neves Publicado em 22/11/2017, às 21h23

None

Jovem armazenava pornografia envolvendo crianças 

Um jovem de 22 anos foi indiciado por pedofilia durante operação da Polícia Federal deflagrada em Dourados na manhã desta quarta-feira (22). Para justificar o armazenamento de conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes, o suspeito disse que a atração por pedofilia vem de um abuso sexual sofrido aos 10 anos de idade.

De acordo com informações da PF, a apreensão aconteceu durante segunda fase da Operação Nessun Dorma Adsumus. O suspeito foi ouvido e indiciado por armazenar e compartilhar imagens de crianças e adolescentes em cenas de sexo explícito e pornográficas, crime previsto no artigo 241-A do Estatuto da Criança e Adolescente com pena de 3 a 6 anos de prisão.

De acordo com Denis Colares de Araújo, delegado que comando a investigação, não há indícios de que o jovem pratique ou tenha praticado outros atos de pedofilia além de armazenar e transmitir as imagens pornográficas. Ele não foi preso em flagrante porque a prova do crime depende da análise que peritos federais ainda vão fazer no material apreendido.Indiciado por pedofilia, suspeito diz que atração por crianças é fruto de abuso

A primeira fase da Operação “Nessun Dorma Adsumus” (Ninguém durma, aqui estamos) foi deflagrada pela Polícia Federal de Dourados no dia 16 de fevereiro deste ano e resultou na prisão de um homem de 37 ano, morador de Caarapó.

Jornal Midiamax