Mandados de busca e apreensão são cumpridos no local 

Equipes do (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) foram à casa do diretor-presidente adjunto do , Donizete Aparecido da Silva, para solicitar que ele acompanhasse a operação que é feita no órgão na manhã desta terça-feira (29). Mandados de busca e apreensão são feitos em três blocos do prédio.

Conforme a assessoria do Detran (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), os agentes do Gaeco estão no local desde às 7 horas e fazem buscas no Blocos 7, 9 e 13, onde funcionam o setor de tecnologia da informação, a presidência e a diretoria de administração e finanças, respectivamente.

Depois de receber a visita dos policiais, Donizete Aparecido da Silva foi até o Detran e agora acompanha os trabalhos das equipes, assim como o diretor de tecnologia da informação.Gaeco 'busca' diretor-adjunto para acompanhar operação no Detran

Os funcionários foram impedidos de entrar no prédio, guardado por policiais, assim que chegaram para trabalhar. Cerca de 60 servidores aguardam nos corredores. Conforme o Gaeco as equipes estão no local para cumprir ordem judicial e informações sobre a ação só serão repassadas ao fim da operação.

A equipe do Jornal MIidiamax entrou em contato com o MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), mas ainda não há informações sobre o teor da operação.