Polícia

Fim de inquérito sobre PF que atropelou 3 e matou um ainda depende de laudo pericial

A princípio será indiciado por homicídio culposo

Midiamax Publicado em 03/05/2017, às 17h23

None
52.jpg

A princípio será indiciado por homicídio culposo

A Polícia Civil de Naviraí, 359 km de Campo Grande, ainda aguarda um laudo pericial para concluir o inquérito sobre o agente da PF (Polícia Federal) que atropelou três amigos, matou um e fugiu sem prestar socorro, no mês de março. A princípio o policial será indiciado por homicídio culposo, dupla lesão corporal e omissão de socorro.

O resultado do exame deve mudar o indiciamento de culpa para dolo, ou seja, de um simples acidente que resultou em morte para ação de querer provocar a morte. Segundo o delegado Eduardo Lucena, responsável pelas investigações, o resultado do laudo deve sair ainda nesta semana.  

Estamos aguardando, mas chegando eu encerro o inquérito. Por enquanto, a investigação é tratada como homicídio culposo e dupla lesão corporal, mas se ficar comprovado o dolo, muda o indiciamento”, explica o delegado, que não revelou o tipo do exame.

A assessoria de imprensa da PF não divulgou o nome do agente, que é do Rio de Janeiro e estava no Estado para uma “missão”.

Durante as investigações, a PF disponibilizou o veículo para a Perícia da Polícia Civil e instaurou um PAD (Procedimento Administrativo Disciplinar) para apurar a responsabilidade administrativa do policial. O agente conduzia uma viatura descaracterizada. O carro modelo Astra foi identificado por meio da carenagem, que ficou no local do atropelamento.

No dia do acidente, Everton da Silva Pessoa, de 17 anos, morreu no local, dois amigos que estavam com ele, de 17 e 18 anos, ficaram feridos e foram encaminhados ao hospital do município.

Após o atropelar as vítimas, o condutor teria deixado a viatura no pátio da regional de Naviraí, trocado de carro e não comunicado o fato oficialmente.

Atropelamento foi registrado por câmeras de segurança:

CASO

Na madrugada de segunda-feira (13), Everton da Silva Pessoa, de 17 anos, morreu atropelado na Avenida Campo Grande, em Naviraí, cidade distante 359 quilômetros da Capital. Dois amigos que estavam com ele, de 17 e 18 anos, ficaram feridos e o motorista fugiu do local sem prestar socorro.

Por volta das 1h50, os cinco amigos andavam pela Avenida Campo Grande depois de saírem de um show, quando três jovens foram atropelados. Conforme o site Tá Na Mídia Naviraí, Everton morreu no local após ser atingido pelo carro desgovernado, enquanto o amigo, também de 17 anos, sofreu ferimentos leves e uma jovem de 18 anos ficou em estado grave.

Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram acionados e socorreram as vítimas. Perícia e Polícia Civil foram ao local do acidente e testemunhas relataram que o carro que atropelou os jovens era preto, mas não souberam dizer o modelo. Algumas pessoas diziam ser um Astra, outras que era um Corsa e algumas chegaram a dizer que seria um HB20.

Um espelho de retrovisor foi apreendido no local e pode ajudar nas investigações para identificar o motorista. O caso é tratado como homicídio culposo e o condutor responderá por omissão de socorro.

Jornal Midiamax