Polícia

Família de esquartejado ‘esperava o pior’, mas crueldade surpreendeu

Vítima foi sepultada nesta manhã 

Midiamax Publicado em 17/08/2017, às 14h47

None

Vítima foi sepultada nesta manhã 

Foi a maneira brutal como Fernando Nascimento dos Santos, de 22 anos, foi morto que revoltou sua família, que quase ‘já esperava pelo pior’. Esquartejado e com o coração retirado do corpo, o rapaz foi encontrado envolto a um cobertor em uma estrada vicinal na região do Jardim Los Angeles, em Campo Grande. Nesta quinta-feira (17), poucas pessoas acompanharam seu sepultamento em Nova Alvorada do Sul.

Por volta das 8 horas a família se despediu de Fernando, ainda sem entender o que aconteceu a mãe do rapaz, que vai ter a identidade preservada, sofre com o estado que encontrou o filho, que estava desaparecido desta a tarde de segunda-feira (14).

Depois que o corpo foi encontrado, a mulher e uma cunhado do jovem viajaram até a Capital para reconhecê-lo. Ainda na noite desta quarta-feira (16) Fernando chegou a cidade em que morava para o velório e nesta manhã foi sepultado.

Ainda em choque, a mãe de Santos afirma que já esperava pelo pior, justamente por conta da extensa ficha criminal do filho, mas que a maneira brutal como ele foi morto deixou toda a família inconformada. Fernando cumpriu pena por roubo na Penitenciária de Dois Irmãos do Buriti e desde que foi liberado, no dia 14 de julho, morava e trabalhava em Nova Alvorada.

Às 16 horas de segunda-feira avisou ao dono do lava jato que trabalhava que precisava ‘resolver uns BOs na polícia’. Em seguida, ele teria ido até a delegacia da cidade e registrado um boletim de ocorrência de extravio. Depois disso, sem pedir despensa, sem avisar que iria a Campo Grande, e deixando para trás o uniforme limpo para usar no dia seguinte, sumiu.

A família do rapaz ainda afirmou a reportagem que Fernando não tinha outra oportunidade de emprego e que também não demonstrava pretensão de sair de Nova Alvorada. Ao contrário, falava em devolver o quarto que morava na cidade para voltar a dormir nas casas dos pais, uma fazenda a cerca de 30 quilômetros da área urbana.Família de esquartejado 'esperava o pior', mas crueldade surpreendeu

Para os pais, Fernando foi atraído para uma emboscada. “Devem ter oferecido alguma vantagem financeira para ele”, lamentou a mãe do rapaz. A 5ª Delegacia de Polícia Civil investiga o homicídio e já requisitou exames para entender como o rapaz foi morto.

Segundo o delegado Jairo Carlos Mendes, a polícia trabalha com todas as hipóteses, incluindo acerto de contas por crimes antigos de Fernando. O jovem tem diversas passagens pela polícia, a maioria por assalto a mão armada e chegou a ser apontado como integrante de uma quadrilha de roubo a carros. Testemunhas são ouvidas e o caso segue em sigilo para não atrapalhar as investigações.

O caso

O corpo de Fernando foi encontrado na manhã desta quarta-feira (16) no prolongamento da Rua Engenheiro Paulo Frontim, próximo ao Macroanel, no Jardim Los Angeles, em Campo Grande. A vítima estava envolvida por um cobertor e esquartejada.

Segundo informações preliminares, equipes do 10º Batalhão da Polícia Militar foram acionados depois que populares encontraram o corpo. O rapaz estava decapitado e com os membros também cortados.

Jornal Midiamax