Vítimas conseguiram escapar pelo porta-malas

​Os instaladores de câmeras de segurança que foram sequestrados e torturados em Ponta Porã, a 246 km de Campo Grande, no último dia 19 de agosto, são responsáveis pela manutenção das câmeras que filmaram abordagem a dois irmãos que estão desaparecidos desde o último dia 12 de agosto. A dupla admitiu durante depoimento que divulgou as imagens.

Segundo a polícia, Marcos Blanco de 29 anos e Luis Fernando Nara Aguirre de 28, se apresentaram na Divisão de Homicídios da Policia Nacional do Paraguai, nesta semana, após passar vários dias internados no Hospital Regional de Pedro Juan Caballero.

A dupla que conseguiu escapar pelo porta-malas seria morta após a tortura, já que no carro abandonado pelos bandidos, agentes encontraram um galão carregado de combustível.

Durante depoimento à polícia paraguaia as vítimas afirmaram que são responsáveis pela manutenção das câmeras de segurança e admitiram que teriam divulgado as imagens onde aparecem os dois jovens sendo abordados pelos agentes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira).

As vítimas disseram ainda que após divulgarem as imagens se refugiaram em outra cidade do Paraguai por medo de retaliações.

Sequestro

Instaladores de câmeras de segurança foram sequestrados em Ponta Porã, a 246 km de Campo Grande, após receberem um falso chamado para prestação de serviços. Após passarem horas sob tortura, as vítima conseguiram escapar pelo porta-malas antes que os bandidos chegassem ao Paraguai.

Dupla torturada em sequestro divulgou vídeo de abordagem a irmãos sumidos

O carro foi conduzido por um dos sequestrados até a linha que divide de Pedro Juan Caballero, local onde as vítimas conseguiram abrir o porta-malas e escapar. Muito machucada, a dupla pediu auxílio em uma residência. Agentes da Polícia Nacional do Paraguai foram acionados e as vítimas levadas ao Hospital Regional de Pedro Juan Caballero e ao Hospital Regional de Ponta Porã.