Polícia

Depois de ser chamado no portão de casa, jovem é esfaqueado cinco vezes

Vítima procurou ajudo no hospital da cidade 

Midiamax Publicado em 28/09/2017, às 12h08

None

Vítima procurou ajudo no hospital da cidade 

Um jovem de 21 anos foi esfaqueado depois de atender um chamado em frente de sua casa na madrugada desta quinta-feira (28) em Água Clara, a 192 quilômetros de Campo Grande. A vítima contou à polícia que chegou a conversar com o autor, foi ferido com cinco golpes e ainda assim, procurou o hospital sozinho.

A polícia foi chamada depois que o rapaz deu entrada no hospital da cidade. Um investigador da Delegacia de Polícia Civil foi até a unidade e conversou com vítima. Ela explicou que estava em casa com um amigo quando, por voltas das 1h30, foi acordado por alguém chamando seu nome no portão.

Ao atender ao chamado o rapaz encontrou três pessoas, o autor, um jovem de 18 anos, e dois amigos dele. Os dois conversaram até que o suspeito teria ameaçado a vítima. “Você é um safado, uma hora ia te pegar”. Neste momento, o autor teria o atacado, os dois entraram em luta, mas ainda assim o morador foi atingido por pelo menos cinco golpes de faca.Depois de ser chamado no portão de casa, jovem é esfaqueado cinco vezes

Mesmo ferido, ele foi até o hospital para pedir ajuda. Ainda segundo o relato da vítima, um dos amigos do suspeito também estava armado com uma faca, mas nem ele, nem o terceiro envolvido, o agrediram.

O investigador também localizou o amigo da vítima, que em depoimento confirmou a versão contada por ela. Ele alegou que viu tudo de longe e que ouviu o amigo pedir para o autor “parar com isso”. Durante o crime, a testemunha teria fechado a porta e só saído quando não ouviu mais barulho.

Para a polícia, a vítima contou ainda que já esteve preso e neste período sua atual namorada teve um relacionamento com o autor, o que pode ter resultado no crime desta madrugada. O rapaz, que é de Campo Grande e estava a poucos dias em Água Clara, foi preso em novembro de 2015 depois de assaltar uma mulher no Jardim Monte Líbano e tentar levar o carro roubado, um Gol, para Ponta Porã. Ele e o comparsa foram presos em flagrante em Maracaju.

O caso foi registrado como lesão corporal dolosa e é investigado pela Delegacia de Polícia Civil da cidade. 

Jornal Midiamax