Decretada prisão de marido que pulou na barriga de grávida para matar bebê

Justiça deu prazo de 30 dias para decisão definitiva
| 14/03/2017
- 01:01
Decretada prisão de marido que pulou na barriga de grávida para matar bebê

Justiça deu prazo de 30 dias para decisão definitiva

O rapaz de 26 anos preso em flagrante em Itaporã, cidade a 225 quilômetros de Campo Grande, após tentar matar o bebê que a esposa, de 21 anos, carrega na barriga, passou por audiência de custódia, na tarde desta segunda-feira (13). O juiz converteu a prisão em flagrante em preventiva.

Ao jornal Midiamax, o delegado Guilherme da Rocha disse estava aguardando o oficial de justiça com o resultado da audiência. Conforme o site IFato, a mãe recebeu alta na manhã desta segunda-feira e passa bem, assim como o bebê.

Caso

No dia do crime, no último domingo (12), o jovem pulou na barriga da grávida e só parou quando testemunhas intervieram e acionaram a polícia. 

De acordo com o boletim de ocorrência, a equipe da Polícia Militar foi chamada pelo 190 para ir até a residência do casal, por um caso de

Vizinhos contaram que ocorreu uma briga entre marido e mulher e um dos moradores teve que intervir quando percebeu o rapaz pisando na barriga da vítima, que está grávida.

A jovem foi levada ao hospital e, aos policiais, relatou que vive em união estável com o agressor. Na noite de domingo, segundo ela, o marido chegou em casa embriagado e começou uma discussão. Em determinado momento, ele pegou uma faca de serra e passou a ameaçar a vítima, dizendo que a mataria com o bebê que estava na barriga dela, além da outra filha que o casal tem.

Conforme a vítima, ela saiu correndo, quando o rapaz a alcançou, bateu a cabeça da mulher em um poste, a derrubou no chão e pulou em cima da barriga dela. A jovem ainda contou aos policiais que não é a primeira vez que isso acontece, mas ela teve medo de denunciar antes. No hospital, a princípio não foi constatado batimento cardíaco do bebê, mas um obstetra foi chamado e afirmou que estava tudo bem com o filho da vítima.

O rapaz de 26 anos foi preso em flagrante e responderá por aborto provocado por terceiro, sem o consentimento da gestante, na forma tentada. Ele também pode responder por ameaça, ou tentativa de homicídio. 

 

Veja também

O prefeito da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, 53, que sofreu...

Últimas notícias