Polícia

Com a aproximação da Piracema, PMA inicia operação de fiscalização nos rios do Estado

A operação começa neste domingo (1º) e termina no dia 6 de novembro

Raiane Carneiro Publicado em 30/09/2017, às 21h13

None

A operação começa neste domingo (1º) e termina no dia 6 de novembro

A PMA (Polícia Militar Ambiental) inicia neste domingo (1º) a operação Pré-piracema para prevenir e reprimir a pesca predatória nos rios do Estado. A fiscalização será intensificada devido ao aumento do fluxo de pescadores em setembro e outubro, meses que antecedem a Piracema, período em que a pesca é proibida por ser a época de reprodução dos peixes.

Durante todo o mês de setembro, a fiscalização foi intensificada nos rios do Estado e, a partir da meia-noite de domingo, terá início a operação. Desde de 2013, a ação, que acontecia geralmente no dia 25 de outubro, é antecipada para o dia 1º do mesmo mês devido aos problemas registrados nos dois últimos meses de pesca aberta em todos os anos.

Segundo as informações da PMA, setembro de 2016 teve 35 pescadores foram autuados e a apreensão de 999kg de pescado e de 2.800 metros de redes de pesca, que são petrechos proibidos. Já em outubro do mesmo ano, foram 88 pessoas autuadas e 762kg de pescado apreendidos.

A Pré-piracema englobará a operação “Padroeira do Brasil e a operação “Dia de Finados”, que são realizadas todos os anos. A operação irá até às 8 horas do dia 6 de novembro, permanecendo um dia após o fechamento da pesca na Bacia do Rio Paraguai.

A operação irá mobilizar 362 policiais e 25 subunidades da PMA no Estado, que darão maior atenção à pesca. Os trabalhos administrativos devem ser reduzidos no período da operação para o emprego do maior número possível de policiais, porque, além do combate e prevenção à pesca predatória, os trabalhos preventivos e repressivos ao tráfico de papagaio precisam continuar neste período reprodutivo da espécie.

Com a aproximação da Piracema, PMA inicia operação de fiscalização nos rios do Estado

A PMA ainda alerta para que as pessoas cumpram as leis, pois, mesmo em período de pesca aberta, há várias atitudes que são crime, com as mesmas penalidades de pescar em período de Piracema.

O uso de petrechos, ou com método de pesca proibidos, em quantidade superior à permitida, ou em local proibido e capturar pescado com tamanho inferior ao permitido são crimes.

Jornal Midiamax