Polícia

‘Bim Bim’ planejou latrocínio de técnico agrícola após assassinar ‘bicheiro’

Carlos Guilherme foi assassinado a tiro

Renata Portela Publicado em 20/01/2017, às 10h49

None
vitima_roubo.jpg

Carlos Guilherme foi assassinado a tiro

Fábio Vinicius Rodrigues Brito Viana, de 22 anos, conhecido como 'Bim Bim' foi identificado como mentor do latrocínio – roubo seguido de morte – que vitimou o técnico agrícola Carlos Guilherme do Santos Bertoldo. O crime aconteceu no dia 24 de janeiro de 2016.

Um mês antes de chegar em Campo Grande, Fábio participou da morte de Marcides Ferreira Campos, em dezembro de 2015em Cuiabá (MT), que trabalhava como cobrador e teria trabalhado no Jogo do Bicho, como segurança de João Arcanjo Ribeiro, apontado como um dos principais contraventores cuiabanos. 

Segundo informações da polícia, Fábio cometeu o homicídio com a companheira, Karolayne Machado da Silva, de 19 anos, e Fagner Moraes dos Santos, de 32 anos, que foi preso. As investigações apontaram que Karolayne era ex-mulher de Marcides e o crime aconteceu na rua, nas proximidades de um bar. O cobrador foi assassinado a tiros.

Prisão

No dia 31 de junho de 2016, depois de ter cometido o latrocínio em Campo Grande e fugido, Fábio, o ‘Bim Bim’, foi preso em Cuiabá com um carro roubado. Segundo a Derrfva (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos) de Mato Grosso, Fábio e o comparsa foram presos em flagrante.

Os investigadores desconfiaram do comportamento dos ocupantes do veículo e fizeram abordagem. Com eles foi apreendido também um revolver calibre 38 e munições. Os suspeitos usavam documentos falsos e Fábio confessou ter comprado o carro roubado.

Reconhecimento

A princípio, a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul teve dificuldades na identificação de Fábio. O delegado Reginaldo Salomão, da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) comandou as investigações e revelou que os comparsas indicavam apenas que foram ‘contratados’ por um homem conhecido apenas como ‘Bim Bim’, que teria vindo do Mato Grosso com intenção de roubar um veículo.

Ele foi identificado e só no início de 2017 a polícia teve conhecimento da prisão de Fábio no Mato Grosso. Segundo o delegado, ele não deve ser transferido para Campo Grande e será ouvido por precatória.

Relembre o caso

No dia 24 de janeiro, por volta das 22 horas, na Avenida Duque de Caxias, esquina com a rua Capibaribe, William e Anderson, agindo a mando de 'Bim Bim', tentaram roubar, mediante grave ameaça e violência exercida com arma de fogo, bens materiais e um veículo pertencentes a Carlos Guilherme dos Santos Bertoldo e a esposa dele.

Um adolescente também participou do crime e, enquanto 'Bim Bim', o adolescente e Anderson davam cobertura e procuravam por objetos no veículo de Carlos, uma picape, William apontava o revólver para o casal. Quando William puxou a mulher de Carlos para um canto, a vítima reagiu, pegando uma faca que estava no veículo e golpeando o assaltante, que revidou com tiros.

Carlos não resistiu e morreu antes da chegada do socorro.

*Foto: Carlos Guilherme, vítima de latrocínio

Jornal Midiamax