Polícia

​Assessor que levou tiro por fazer xixi em carro de sargento recebe alta

Crime aconteceu em frente a boate, no dia 21 de maio

Thatiana Melo Publicado em 06/06/2017, às 14h41

None

Crime aconteceu em frente a boate, no dia 21 de maio

Após 16 dias internado na Santa Casa de Campo Grande recebeu alta nesta segunda-feira (5), oassessor parlamentar Marcilon Marçal de 33 anos. Ele foi ferido a tiros na boca pelo sargento Glaydston Pinheiro, no dia 21 de maio, na cidade de Coxim distante 258 quilômetros de Campo Grande.

Marcilon passou por duas cirurgias e pode ter de fazer um terceiro procedimento cirúrgico para a retirada de osso e a realização de enxerto. A próxima cirurgia deve acontecer em 45 dias, segundo o site Edição de Notícias.

O crime aconteceu na madrugada do dia 21 de maio, quando os dois estavam em frente a uma boate na cidade e o sargento teria efetuado o disparo atingindo a boca do assessor, após a vítima encostar no carro onde estava o sargento na companhia de amigos e urinar.

A confusão teria começado momento em que o sargento sacou a arma e efetuou o disparo atingindo a boca de Marcilon, que foi socorrido e ficou com a bala alojada no pescoço  precisando ser transferido para a Santa Casa de Capital, onde passou por uma cirurgia bucomaxilofacial, para a reconstrução da mandíbula.​Assessor que levou tiro por fazer xixi em carro de sargento recebe alta

A arma usada no crime, um revólver calibre 38, foi apreendido pela polícia na casa do sargento, que chegou a ser preso horas depois do crime, e na delegacia alegou legítima defesa. Foi concedida a liberdade do sargento no dia 23 de maio e conforme informações foi levada em consideração o militar ser réu primário, ter endereço e emprego fixo.

Ainda assim, foram estipuladas algumas condições para a liberdade do suspeito. Ele está proibido de ir a bares e boates e também não pode se ausentar de Coxim.

Jornal Midiamax