Uma das presas tentou culpar a filha de 17 anos 

Denúncias anônimas levaram a Polícia Militar a prisão de quatro pessoas, três mulheres e um homem, na noite desta terça-feira (15) em . Os militares apreenderam tabletes de e porções de em duas casas da Capital. Uma das presas chegou a apontar a filha de 17 anos como a dona da droga: ‘para me prejudicar'.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma ligação anônima ao 181 detalhou a polícia que em residência do Jardim Santa Emília funcionava como ponto de venda de drogas e que a proprietária seria Ana Paula Espindola Marques, de 35 anos. A testemunha ainda afirmou que no local havia dois homens entregando uma televisão e duas mulheres foragidas da justiça.

Os policiais foram até o endereço e na casa abordaram Ana Paula, um homem identificado como Rafael dos Santos Rui, de 23 anos, duas mulheres, que se apresentaram como Fernanda Augusta da Silva e Giselly Batista de Oliveira.

Foram encontrados porções de cocaína e tabletes de maconha no local e todos os suspeitos negaram a propriedade da droga. Para a polícia Ana Paula, que estava com os filhos no local, crianças de 13, 10 e 8 anos, afirmou que a dona do entorpecente era sua filha mais velha, de 17 anos, que dias antes havia ameaçado a prejudicar após uma briga. Ainda assim a mulher foi presa por tráfico.

Rafael afirmou à polícia que só estava no local para vender uma TV de 32 polegadas que havia comprado por R$ 300 e revenderia a dona da casa por R$ 200. As duas mulheres também negaram o tráfico e afirmaram estar ali para entregar roupinhas de bebê para Ana Paula, que estaria grávida novamente.

Desconfiados, já que o celular de Giselly não parava de tocar, os policiais perguntaram onde elas moravam e as duas mulheres apontaram um endereço falso no Bairro Nova Bahia. Após uma checagem minuciosa, os militares descobriram que as duas suspeitas usavam nome falsos e que na verdade eram Suziane Fagundes de Oliveira, de 24 anos e Jeanny Cristina da Silva, de 25, ambas evadidas do sistema prisional.

Com o endereço correto das suspeitas, uma casa no São Conrado, os policiais realizaram buscas e apreenderam dentro de um balde um tablete de maconha e mais seis porções de cocaína, duas balanças de precisão, uma faca e um martelo com resquícios da droga, provavelmente utilizados para fragmentá-la.Após denúncias, polícia prende quatro e apreende porções de maconha e cocaína

Foram encontrados ainda dentro de uma bolsa R$ 12.630,00. Jeanny confessou ter adquirido a droga em Corumbá e que foi contratada para levar as porções até São Paulo por R$ 1 mil. Segundo a polícia, a droga encontrada com a dupla renderia cerca de R$ 12 mil, já a apreensão feita na casa de Ana Paula R$ 2 mil.

Os quatro presos foram levados para Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga, onde o caso foi registrado como tráfico de drogas e associação para o tráfico.