Polícia

Após assalto a S10 e prisão, polícia descobre grupo em WhatsApp para organizar roubo

Bandidos fariam novas vítimas 

Midiamax Publicado em 20/06/2017, às 13h44

None

Bandidos fariam novas vítimas 

Com a prisão de Maike Caetano Monge, de 20 anos, após a perseguição que terminou com o comparsa do suspeito morto, a polícia descobriu o planejamento do roubo de outros três veículos em Campo Grande. Um grupo de WhatsApp no celular do preso entregou o ponto de encontro e detalhes do crime idealizado pela quadrilha.

Maike foi preso depois de roubar uma caminhonete S10 de um idoso de 66 anos, na tarde desta segunda-feira (19). Populares ‘assistiram’ ao crime e uma das testemunhas conseguiu fotografar dos suspeitos. A prova foi entregue a polícia, que localizou e perseguiu a dupla até o Bairro Nova Lima.

Na região norte da cidade os bandidos abandonaram o carro e fugiram a pé, pulando diversos muros. Maike foi localizado em uma das casas da região e foi preso. O comparsa dele foi encontrado em outra residência, escondido embaixo de um tanque de lavar roupa e ao ver um dos policiais disparou. O militar revidou e atingiu o autor do roubo no abdômen.

O suspeito foi socorrido, mas morreu na Santa Casa de Campo Grande. Horas depois ele foi identificado pelo pai como José Bruno dos Santos Azevedo, de 23 anos. Uma pistola calibre 32 foi apreendida com ele, que segundo informações apuradas pela reportagem possuí passagens pela polícia e já foi preso por tentativa de estelionato.

Já na madrugada desta terça-feira (20), em continuidade as investigações, equipes do SIG/DPC (Setor de Investigações Gerais do Departamento de Polícia Civil) encontraram no celular de Maike um grupo recém-criado, de nome ‘Progresso’, onde ele e outros suspeitos organizavam o roubo de três veículos.Após assalto a S10 e prisão, polícia descobre grupo em WhatsApp para organizar roubo

Os suspeitos planejavam levar um caminhão, uma caminhonete e um moto da vítima. Nas mensagens, um dos mentores do crime, identificado na conversa como ‘Gabriel’, enviou o endereço da sua casa para que todos se reunissem. Com a informação, a equipe policial, com apoio do Batalhão de Choque, foi até o local.

Na casa, os policiais prenderam Carlos Henrique Contes Aquino, o ‘Gabriel’, com uma porção de cocaína, outra de maconha e duas mudas da droga plantadas em um vaso. Além disso, o celular com o grupo ‘Progresso’ e as conversas sobre o roubo também foram apreendidos.

Durante o flagrante do roubo da caminhonete S10, a polícia ainda apreendeu a moto usada por Maike e José bruno para abordar a vítima, além dos capacetes e da arma usada no roubo. O caso foi registrado como homicídio decorrente de oposição a intervenção policial e roubo majorado pelo concurso de pessoas.

Jornal Midiamax