Polícia

Após agressão e cárcere, mulher aproveita descuido em aeroporto para fugir do marido

Vítima foi mantida em cárcere privado

Thatiana Melo Publicado em 18/01/2017, às 16h05

None
deam.jpg

Vítima foi mantida em cárcere privado

Um 'descuido' foi a oportunidade que uma jovem, de 22 anos, teve para fugir do marido, de 35 anos, no Aeroporto Internacional de Campo Grande, depois de ser mantida em cárcere privado por aproximadamente duas semanas, em um apartamento em Brasília.

A jovem tem vários hematomas,  resultado, segundo ela, de agressões constantes do companheiro, com quem está casada há dois anos. A primeira agressão aconteceu em 2016, quando o casal estava viajando e o autor ‘cismou’ que um comissário de bordo estava paquerando a esposa.

Conforme relatos da vítima a uma amiga, ao chegar ao apartamento onde moram, ela foi agredida com socos e chutes por ele. A época, não quis registrar boletim de ocorrência contra o marido.

Há aproximadamente duas semanas, quando pediu a separação, foi agredida pelo marido novamente, que não aceitou o pedido. Ela ficou com vários ferimentos, e o próprio autor ‘cuidou’ da jovem, fornecendo medicamentos, que inclusive, a fizeram dormir por dois dias seguidos, segundo conta.

A fuga

O marido, que é diretor de uma entidade da área da saúde, tem um apartamento em Brasília, onde o casal passa os fins de semana. Depois de passar duas semanas presa no imóvel e sem comunicação, ela pediu para acompanha-lo até Campo Grande, se não se jogaria do apartamento do casal.

Diante das ameaças, o autor concordou que ela viesse com ele. Ao desembarcarem na Capital, ela aproveitou que o marido teria ido buscar as malas para fugir e pedir ajuda. A jovem ficou escondida por aproximadamente 1 hora, até que o homem desistiu de procura-la indo embora.

Momento em que ligou para uma amiga pedindo socorro, sendo levada para a Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) para registrar um boletim de ocorrência contra ele. A amiga também teve de registrar um boletim, já que foi ameaçada pelo autor, “Suas horas estão chegando”, ameaçou ele.

Medida protetiva foi expedida para a jovem. O autor já responde um processo por violência doméstica por agressão a ex-mulher.

Jornal Midiamax