Polícia

VÍDEO: traficantes são presos com R$ 400 mil em cocaína na fronteira

Operação 'Ali Babá' ocorreu na última semana

Renata Portela Publicado em 22/02/2016, às 13h29

None
capa_1.jpg

Operação 'Ali Babá' ocorreu na última semana

Quatro pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas em Corumbá, cidade a 444 quilômetros de Campo Grande. Os suspeitos estavam com aproximadamente R$ 400 mil em cocaína pura e pasta base de cocaína, entorpecente que abasteceria bocas de fumo na Capital. As prisões foram feitas durante uma operação da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico).

De acordo com o delegado Rodrigo Yassaka, há três meses os investigadores da Denar monitoravam o grupo, que atuava em Corumbá. Na quarta-feira (17), foi desencadeada a operação 'Ali Babá', que prendeu Jorsiney de Figueiredo, o Gordinho, de 29 anos, Isac Julião de Souza, de 38 anos, José Clóvis da Silva Barros, de 41 anos, e Wallace Mendes de Amorim, o Ali, de 28 anos, 'chefe' do grupo que dá nome a operação.

Segundo o delegado Yassaka, Wallace adquiriu o entorpecente na Bolívia e guardava na casa de Jorsiney, para quem pagava R$ 500 para armazenar a droga. Na noite de quarta-feira, os policiais foram até a residência, onde encontraram 10 quilos de cocaína pura, além de 40 quilos de pasta base de cocaína, distribuídos em mochilas.

Conforme relatado pelo delegado, enquanto os policiais estavam na residência de Jorsiney, Isac chegou ao local para buscar o entorpecente e acabou preso em flagrante. Além dos dois envolvidos, José Clóvis foi detido na frente da casa. Ele confessou que foi deixado por Wallace no local, para monitorar a residência.

Wallace deixou José na casa e saiu em seguida, em uma motocicleta. Equipes policiais fizeram buscas e, após acompanhamento tático, o rapaz foi detido. 'Ali' confessou que era o mentor do grupo e os presos revelaram que o entorpecente seria revendido em pequenas porções, nas bocas de fumo de Campo Grande, além de outras cidades.

Em buscas na casa de José Clóvis, a Polícia Civil apreendeu uma arma, calibre 38. Já na casa de Isac, foram apreendidos uma arma de fogo e 12 munições. Dos quatro envolvidos, apenas José tinha passagens pela polícia, por tráfico de drogas.

A quadrilha foi indiciada e responderá por tráfico de drogas e associação para o tráfico, além de porte ilegal de arma de fogo.

Confira o video AQUI.

Jornal Midiamax