Polícia

Suspeito de assassinar ex-mulher é preso escondido na casa da irmã

Crime aconteceu no dia 1º de maio

Thatiana Melo Publicado em 10/05/2016, às 10h00

None
depac_piratininga-policia_civil-gw_2.jpg

Crime aconteceu no dia 1º de maio

Foi preso nesta segunda-feira (9), em Campo Grande o suspeito de assassinar a funcionária pública, Rita Souza da Silva. O acusado que só teve as inicias do nome divulgado, A.F.S foi encontrado pela polícia na casa de sua irmã.

De acordo com informações da Polícia Civil de Anastácio depois de investigações foi descoberto que o suspeito estaria escondido em Campo Grande, na casa de sua irmã. Com o apoio do SIG (Serviços de Investigações Gerais) A.F.S foi localizado em uma residência, no Bairro Jardim Aeroporto.

O suspeito ao perceber a presença da polícia tentou fugir pulando o muro e escondendo-se em  outra residência, mas foi perseguido e preso. O suspeito foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Anastácio.

O crime

Rita de Souza da Silva, de 29 anos, foi encontrada morta no quintal de casa na madrugada do dia 1º de maio em Anastácio, município a 134 quilômetros de Campo Grande. Ela estava acompanhada de um amigo em casa e 'desapareceu' após tomar banho, sendo encontrada morta no quintal horas depois.

Um rapaz, testemunha, informou aos policiais que estava com a vítima em uma lanchonete durante a madrugada e os dois foram embora para a casa de Rita. Ele conta que a mulher foi tomar banho e saiu enrolada em uma toalha, momento em que ele entrou para tomar banho. Segundo o rapaz, ele ouviu conversas do lado de fora da casa e pedidos de socorro, mas achou que vinha de casas vizinhas.

Ao sair do banho, o rapaz não encontrou mais Rita, então pegou o carro e foi até a casa da irmã, que é amiga da vítima, relatar o caso. Acompanhado da irmã e do cunhado, o rapaz voltou até a casa, que estava toda revirada, e não encontrou Rita. Uma vizinha também ajudou nas buscas, mas a jovem não foi encontrada, então as testemunhas seguiram até o pelotão da PM.

Jornal Midiamax