Polícia

Suposto mentor de roubo a malote com R$ 67 mil é morto em confronto com a polícia

Caso ocorreu em Caarapó

Renata Portela Publicado em 06/04/2016, às 14h00

None
img-20160406-wa0014.jpg

Caso ocorreu em Caarapó

Na noite de terça-feira (5), Erik Morales Queiroz Palma, de 31 anos, morreu em Caarapó, cidade a 273 quilômetros de Campo Grande. Ele seria o mentor do assalto que resultou no roubo de um malote com mais de R$ 60 mil no município e morreu durante confronto com policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira).

De acordo com a polícia, uma equipe do DOF localizou Erik, que conseguiu fugir no dia do crime. Por volta das 19h30 de terça-feira, os policiais tentaram abordar o homem, que reagiu contra a equipe de militares, que revidaram com três disparos de arma de fogo. Erik ainda foi socorrido e levado ao Hospital São Mateus, mas não resistiu aos ferimentos.

Com o suspeito foi apreendido um revólver calibre 38 com 5 munições deflagradas. Ele tinha extensa ficha criminal por roubo, homicídio, tráfico de drogas e outras 12 ocorrências policiais, sendo considerado de alta periculosidade. Ainda há informação de que havia contra ele um mandado de prisão em aberto.

O terceiro envolvido no crime, Deninson Rocardo Corte, de 24 anos, segue procurado pela polícia, que fechou cerco em Caarapó, Amambai e Dourados.

Roubo

Segundo informações da Polícia Militar, equipe foi acionada para ir até a área central da cidade, por volta das 13h30, onde havia ocorrido o roubo. A vítima informou que o assaltante era branco, empunhava um revólver e anunciou o assalto, levando malote com dinheiro e cheques e fugindo em seguida, em uma motocicleta com um comparsa.

Os militares iniciaram buscas, com apoio do DOF, pelos suspeitos e encontraram, no local do crime, um celular abandonado pelos bandidos. Pistas levaram os policiais até um sítio, onde encontraram a motocicleta Honda Fan, preta, placa NRG-4914 de Dourados (MS), utilizada na fuga dos assaltantes, dois capacetes e o malote.

Conforme os policiais, foram encontrados R$ 55,8 mil em dinheiro e R$ 1.637 em cheques, faltando ainda R$ 10 mil do valor total roubado. Uma testemunha revelou que os dois suspeitos chegaram ao local e estavam com Rodinei, tomando tereré e conversando e depois que ela entrou e saiu da casa novamente, não viu mais a dupla. Os policiais mostraram fotos dos assaltantes para a vítima, que reconheceu os bandidos.

No sítio foi apreendida a espingarda Rossi, calibre 32, de Rodinei. Os militares também fizeram buscas pela mata e pelo milharal e apenas Rodinei foi encontrado e preso. O caso foi registrado na delegacia como roubo majorado se a vítima está no serviço de transporte de valores, associação criminosa e posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

Jornal Midiamax