Polícia

Produtor rural executado estaria envolvido em morte de empresário na fronteira

Ele também era investigado pelo atentado a um policial

Midiamax Publicado em 12/09/2016, às 19h17

None
img-20160912-wa03221-660x330.jpg

Ele também era investigado pelo atentado a um policial

O produtor rural Lucio Villagra Gadea, de 35 anos, era investigado pela execução de um empresário e também por envolvimento ao ataque a um policial em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz divisa com Ponta Porã, a 313 quilômetros de Campo Grande. O homem, segundo sites locais, ainda seria o responsável pela venda de drogas na fronteira.

Lucio Villagra e seu secretário, Milciadez Sanguina Santa Cruz de 24 anos, foram assassinatos a tiros de pistola 9 mm no início da tarde desta segunda-feira (12) depois de pararem para conversar com dois homens em uma motocicleta. Cruz chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada no Hospital Regional da cidade e os suspeitos fugiram.

De acordo com o site Porã News, o produtor rural estaria envolvido com o tráfico de drogas na fronteira. Ele ainda seria um dos principais suspeitos pela morte do empresário Júlio Cesar Riquelme Gomes, de 30 anos, executado a tiros na quarta-feira (7) enquanto trabalhava em seu lava-jato.

O homem ainda era investigado como mandante do atentado ao agente da Polícia Nacional Samuel Riquelme Escobar, vulgo Pira Pyta, de 39 anos. O crime aconteceu na sexta-feira (9), quando o policial estava em seu carro, um Gol vermelho, quando percebeu a ação dos pistoleiros e reagiu.

Um dos bandidos e dois alunos que saíam de uma escola no momento do crime também foram atingidos pelos tiros. O caso ainda é investigado pela polícia paraguaia.

Jornal Midiamax