Polícia

Policial atira em suspeitos e evita que celular entre na Máxima pela muralha

Ninguém foi preso

Renata Portela Publicado em 04/05/2016, às 11h53

None
presidio_maxima.jpg

Ninguém foi preso

Na noite de terça-feira (3), aparelho celular que entraria no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande pela muralha foi apreendido. Um policial que trabalhava fazendo rondas na penitenciária por volta das 22 horas viu a ação e conseguiu apreender o aparelho.

De acordo com o boletim de ocorrência, o policial da CIPMGAE (Companhia Independente de Polícia Militar de Guarda e Escolta) fazia rondas nas passarelas do presídio quando viu dos suspeitos tentando jogar um objeto por cima do muro, para dentro do estabelecimento penal. Ele efetuou dois disparos de arma de fogo para evitar a ação, então a dupla fugiu.

O militar, acompanhado de outro policial, conseguiu encontrar o celular e um carregador, embrulhados em plásticos. O aparelho foi apreendido e encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, onde o caso foi registrado como favorecimento real, quando ingressar, promover, intermediar, auxiliar ou facilitar a entrada de aparelho telefônico de comunicação móvel, de rádio ou similar.

Jornal Midiamax