Polícia

‘Pega teu chifre’: caso amoroso motivou pancadaria na Câmara, diz médico

Médico acusa presidente da Casa de incitar violência

Ludyney Moura Publicado em 03/08/2016, às 16h05

None
briga1.jpg

Médico acusa presidente da Casa de incitar violência

Pedro Romano, praticamente único médico do Hospital de Rio Negro, distante 154 km da Capital, o filho do prefeito da cidade, Gilson Romano (PMDB), também médico, aponta que uma rixa antiga de um vereador com seu pai deu início à confusão que terminou em pancadaria na Câmara Municipal na noite de ontem, terça-feira (2).

Romano, o filho conta que por volta das 20h havia terminado de atender os pacientes no hospital e resolveu ir em casa comer e tomar banho antes  de assumir o plantão noturno, e precisou passar na Câmara para pegar a chave da residência com sua madrasta, que assistia a sessão para acompanhar votação de uma emenda.

“Nesse momento entrei na sessão e estava o Hélio Rezende, o mesmo vereador que esteve envolvido, la atrás, em um caso que meu pai teve com a mulher dele. E ele falava do meu pai, que estava desviando dinheiro. O mesmo discurso de sempre”, contou Pedro, que é clínico geral.

No vídeo é possível perceber que Romano critica o vereador.  “Você fala isso porque tomou chifre (…) Você voltou com a tia cara.  Pega teu chifre, tua cadeirinha e vai para casa”, dispara. Após essa fala, Evaldo Paes da Silva, ex-vereador na cidade, toma as dores e xinga Pedro. “Você é um babaca”, diz Silva no vídeo encaminhado ao Jornal Midiamax.

Pedro explica que chama a mulher de Rezende de ‘tia’ porque as duas famílias eram amigas até seu pai e a mulher do vereador terem o caso extraconjugal, em 2014, que acabou ganhando repercusão. Após ser ofendido, o médico se exalta e responde a ofensa.

Ele conta que o presidente da Câmara, que filmou a briga, Cleidimar Camargo (PSDB), o Buda do Lair, é pré-candidato a prefeito, adversário político de seu pai, Gilson Romano, também pré-candidato à reeleição, e que toda a situação teria cunho político.

O presidente da Câmara é acusado pelo médico de incitar a violência. “Ao invés de tentar frear ele (Buda do Lair) ficava incentivando a briga”, diz Pedro. 

“Esse é o médico que veio para Rio Negro, filho daquele safado que agride as pessoas. Esse é o médico que o Gilson trouxe para nós pagar” (sic), responde Evaldo.

O filho do prefeito explica ainda que está na cidade como médico há cerca de três meses, e que alem dele apenas duas médicas cubanas atendem na cidade, oriundas do Programa Mais Médicos, mas não no hospital, onde mais um plantonista atende apenas aos fins de semana. 

Ainda no vídeo é possível perceber que outras pessoas também participam da pancadaria, mas apenas Evaldo e Pedro prestaram queixa na delegacia, um contra o outro. 

Reveja o vídeo

Jornal Midiamax