Polícia

Pecuarista de MS é multado em R$ 8,6 milhões por criar gado em reserva

Mais de 3 mil animais foram retirados do local

Renata Portela Publicado em 25/07/2016, às 15h23

None
veredas.jpg

Mais de 3 mil animais foram retirados do local

Operação Veredas, que teve início no dia 18 deste mês e terminou no dia 23, sábado, retirou mais de três mil cabeças de gado de uma área de 863 hectares de APP (Preservação Permanente) e RL (Reserva Legal). Os animais eram criados nas margens do Rio Paraná, entre Batayporã e Taquarussu, a aproximadamente 300 quilômetros da Capital.

Segundo informações da Polícia Militar Ambiental, Ibama, Prefeitura de Taquarussu e Instituto Chico Mendes, o pecuarista responsável pelo gado foi multado em R$ 8,6 milhões. A Operação Veredas atendeu uma recomendação do Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal de vistoria nas áreas de proteção ambiental.

O gado era criado dentro da área de proteção nas ilhas e várzeas do rio Paraná. O Instituto Chico Mendes, que embargou e multou o pecuarista, informou que foram construídos drenos em áreas da reserva legal e que, durante a operação, foi apreendida uma máquina retroescavadeira, usada para construção de novos drenos.

A área de proteção ambiental compreende 634.523 hectares em 10 municípios de Mato Grosso do Sul e 15 municípios no Paraná, totalizando 1.003.000 hectares. A parte mais importante está localizada em Taquarussu, com grandes áreas de veredas – Áreas de Preservação Permanente.

De acordo com as autoridades, toda a operação ocorreu pacificamente, sem resistência dos proprietários rurais. Segundo representante do Instituto Chico Mendes, Erick Caldas Xavier, os trabalhos de informações e sensibilização realizados pela Prefeitura de Taquarussu junto aos fazendeiros foi fundamental. “Esta foi uma das maiores operações do tipo realizadas no país”, afirmou.

Jornal Midiamax