Polícia

Paraguaio morto durante tentativa de assalto fingiu que moto estava com defeito

Policial reagiu e matou dois bandidos

Midiamax Publicado em 15/12/2016, às 21h00

None
whatsapp_image_2016-12-15_at_12.36.30.jpeg

Policial reagiu e matou dois bandidos

Os paraguaios mortos em uma troca de tiros com um policial civil durante tentativa de assalto em uma estrada vicinal do município de Japorã, a 477 quilômetros de Campo Grande, teriam simulado problemas mecânicos em uma motocicleta para atrair o investigador para uma emboscada.

Segundo o delegado de Iguatemi, Thiago de Lucena, a equipe da delegacia foi acionada pelo próprio investigador, logo após o crime. No local, o policial contou que investigava um suposto caso de estupro de vulnerável a uma adolescente de 13 anos, quando já próximo ao Assentamento Tagros, se deparou com um homem, aparentemente consertando uma moto na estrada.

O suspeito, depois identificado como Claudelino Cardozo, de 39 anos, acenou para o policial, que conduzia um Fiat Strada. Assim que ele parou, o homem pediu a vítima uma chave de fenda e no momento em que desceu do veículo para buscar a ferramenta, um segundo suspeito, armado com uma pistola calibre 45, o rendeu e anunciou o assalto.

Claudelino então também sacou uma arma e junto com o parceiro, ordenou que outras duas pessoas que estavam no veículo com o policial descem. “O policial se afastou um pouco e na hora que o segundo suspeito foi para o banco do motorista, ele sou a arma e deu voz de polícia”, relatou o delegado.

Neste momento, o suspeito virou com a arma apontada para o investigador, que para evitar ser atingido, disparou contra o homem. O primeiro tiro atingiu o paraguaio de raspão e ele caiu próximo ao carro. Claudelino então reagiu e disparou algumas vezes contra o policial, que revidou e atingiu o abdômen do paraguaio.

“O investigador voltou para ver o segundo suspeito, mas ele estava fugindo para o matagal. Mesmo ferido ele atirou e o policial se protegeu atrás do carro”, relatou Lucena. Na lataria do veículo foram encontradas pelo menos oito perfurações, que comprovam a cena, além de marcas de sangue no matagal pelo qual o suspeito fugiu.

Equipes da Delegacia de Polícia Civil de Iguatemi foram chamadas e aproximadamente duas horas depois receberam a informação de que o foragido estava escondido em uma casa da região. No endereço, os policiais cercaram a residência e quando entraram foram surpreendidos pelo homem. Ele levantou a arma para a equipe, que revidou e o baleou no abdômen. O suspeito, ainda não identificado, também não resistiu e morreu no local.

Perícia foi acionada e o caso será registrado em Iguatemi, e em seguida investigado pela Delegacia de Mundo Novo. Ainda conforme o delegado Thiago de Lucena, com a dupla foi encontrado mochilas com roupas, águas e alimentos, o que indica que provavelmente os suspeitos dormiram no local a espera de uma vítima.

Por conta da proximidade com a fronteira, cerca de 10 quilômetros, a polícia acredita que os bandidos levariam a Strada para o Paraguai, onde a trocariam por droga. A polícia também deve investigar se a dupla tem relação com outros roubos de veículos que aconteceram na região nos últimos meses. De acordo com o delegado, nesses outros casos, as vítimas retrataram os autores como paraguaios e agora devem fazer o reconhecimento dos suspeitos. 

Jornal Midiamax