Polícia

Pais procuram por adolescente que sumiu da casa dos avós

Polícia investiga o caso

Midiamax Publicado em 17/12/2016, às 19h15

None
fernanda.jpg

Polícia investiga o caso

Claudoaldo Oliveira de Sousa, de 46 anos, e Raquel Gabriel Thomaz, de 36, pais da adolescente Fernanda Oliveira Thomaz de Sousa, de 12 anos, procuram pela filha. Conforme relatos dos familiares, a menina estava na casa dos avós paternos, na  Rua Major Capilé em Dourados, distante 225 quilômetros de Campo Grande. Ela foi vista pela última vez na quarta-feira (14), por volta das 23 horas. 

O pai da menina afirma que deixou a filha na casa da avó e que na quinta-feira (15), por volta das 5 horas recebeu uma ligação sobre o desaparecimento. 

"Eu deixei minha filha lá porque ela já passou de ano na escola e pediu para ficar na casa da avó. Na quinta-feira de madrugada a minha mãe me ligou e disse que ela tinha desaparecido. Quando cheguei para saber direito o que aconteceu fui informado de que ela e a minha tia tinham saído para beber. Recebi a notícia e depois me falaram apenas que não sabiam onde ela está", afirma.

Segundo os relatos a tia avó, com quem a Fernanda teria saído, apresentou versões diferentes à família. "Primeiro ela me disse que a bebida acabou e que elas foram em um bar comprar mais, mas que o local estava cheio de homens e pediu para que a Fernanda voltasse. Depois, ela disse que trouxe a minha filha até o portão da casa da minha mãe e retornou para o bar. Não sei em que acreditar. Está tudo muito estranho", observa.

Além das divergências citadas, Claudoaldo diz que a tia também chegou a dizer que depois de deixar a menina foi para a casa de amigos em Fátima do Sul. "Cada hora ela fala uma coisa diferente. Já andei por toda a cidade e não tenho ideia de onde minha filha está", lamenta.

Segundo o pai da adolescente, ela mantinha um bom relacionamento com a família e não tinha nenhum vício. A menina estuda na Escola Municipal Etalivio Penzo e, de acordo com o pai, a  direção e colegas foram procurados, no entanto, não souberam nenhuma informação sobre seu paradeiro.

O boletim de ocorrência foi registrado na Segunda Delegacia de Polícia de Dourados e informações sobre a jovem podem ser repassadas no local, ou pelo telefone de Claudoaldo: (67) 99209-1197.

Jornal Midiamax