Polícia

Novos presos por suspeita de terrorismo devem vir para Campo Grande

Presos pela PF ficam no Presídio Federal

Wendy Tonhati Publicado em 12/08/2016, às 10h36

None
1032207-22012012-dsc_6480.jpg

Presos pela PF ficam no Presídio Federal

Os dois presos pela PF (Polícia Federal) por suspeita de envolvimento com terrorismo, na segunda fase da Operação Hashtag, também devem ser transferidos para o Presídio Federal de Campo Grande.

Foram cumpridos dois mandados de prisão temporária em São Paulo, cinco de busca e apreensão e três de condução coercitiva realizados também em outros estados, na última quinta-feira (11). As ações foram autorizadas pela Justiça Federal do Paraná.

Por meio de nota, a PF informou que todos os alvos são brasileiros e que a iniciativa “tem o objetivo de garantir a segurança dos Jogos Olímpicos e o bem-estar dos cidadãos”. A Operação Hashtag foi deflagrada no fim de julho e já havia prendido doze pessoas suspeitas de planejar atentados terroristas no Brasil durante os Jogos Olímpicos. As investigações começaram em abril com o acompanhamento de redes sociais pela Divisão Antiterrorismo. 

Os suspeitos presos participavam de um grupo virtual denominado Defensores da Sharia e planejavam adquirir armamentos para cometer crimes no Brasil e até mesmo no exterior. Entre os suspeitos, está o campo-grandense Leonid El Kadre, que foi preso na cidade de Comodoro (MT). Novos presos por suspeita de terrorismo devem vir para Campo Grande

Os mandados judiciais que autorizaram a prisão dos dez suspeitos foram expedidos pela 14ª Vara Federal de Curitiba. As prisões e mandados de busca e apreensão e de conduções coercitivas foram cumpridos nos estados do Amazonas, Ceará, da Paraíba, de Goiás, Minas Gerais, do Rio de Janeiro, de São Paulo, do Paraná, de Mato Grosso e do Rio Grande do Sul.

Jornal Midiamax