Polícia

Mulher encomenda vinda de carro pelo OLX e cai em golpe de estelionatário

Vítima depositou R$ 300 para suposto vendedor trazer o veículo à Capital

Alan Diógenes Publicado em 24/02/2016, às 22h33

None
0751e6bc446903c85ad90c4445f64705.jpg

Vítima depositou R$ 300 para suposto vendedor trazer o veículo à Capital

Uma mulher de 46 anos caiu no golpe de um estelionatário ao negociar um veículo pelo site de compra e venda OLX, em Campo Grande. Ela se interessou por um veículo, mas o suposto dono pediu que depositasse R$ 300 para ele colocar combustível e trazer o carro de Corumbá à Capital.

Conforme o boletim de ocorrência, depois que efetuou o depósito pela conta da suposta esposa do vendedor, ela o avisou sobre a operação. Ele disse que já estava saindo de Corumbá para trazer o veículo, mas depois não respondeu mais as mensagens da mulher.

Tudo começou quando ela se interessou por um veículo VW Saveiro, placas OLN-5485, que estava a venda no OLX. A partir daí entrou em contato com o homem e ele se identificou como Ronildo Santos Marinho e  disse que era militar do Exército em Corumbá.

O homem disse ainda que não tinha dinheiro para trazer o veículo até a cidade e pediu a quantia para abastecer o veículo. Além de depositar R$ 300 na conta do suposto vendedor, a vítima passou seus dados bancários para que depois fosse ressarcida pelo mesmo.

A vítima alegou ainda que depois disso, o suposto vendedor sumiu e não respondeu mais suas mensagens. A mulher falou que depois do episódio um homem foi em seu serviço oferecer um seguro bancário. Ela estranhou o fato porque não conhecia o homem e registrou um boletim de ocorrência na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. O caso foi registrado como estelionato.

Apesar dos constantes crimes feitos através de sites de negócios, a população  ainda faz este tipo de negociação virtual. Um dos casos de maior visibilidade, o do empresário Erlon Bernal, foi registrado em 2014.

Na época ele ofereceu um Golf prata no site de vendas. A vítima negociou e se encontrou com os supostos compradores. Durante a 'venda', Erlon foi morto com um tiro na cabeça. O caso foi tratado como latrocínio, roubo seguido de morte.

O Jornal Midiamax publicou uma matéria no dia 14 deste mês com as dicas de segurança para a população não cair mais em golpes. Confira aqui e veja a matéria.

Jornal Midiamax