Polícia

Médica faz boletim de ocorrência por omissão de socorro contra hospital

Uma vítima de esfaqueamento

Diego Alves Publicado em 22/12/2016, às 01h30

None
43054-auxiliadora-4.jpg

Uma vítima de esfaqueamento

Uma médica, de 45 anos, de Ilha Solteira (SP), fez um boletim de ocorrência por omissão de socorro contra o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora de Três Lagoas, cidade a 325 quilômetros de Campo Grande. Consta no boletim de ocorrência que responsáveis pelo hospital se recusaram a atender uma vítima de esfaqueamento, um homem, de 30 anos.

A médica relatou que recebeu o paciente que foi esfaqueado em Selvíria. A vítima chegou ao hospital acompanhado de um enfermeiro que fez os primeiros atendimentos. O rapaz foi estabilizado em Ilha Solteira, porém necessitava ser transferido para um hospital com maior estrutura.

A médica também contou na delegacia que foi feito uma Solicitação de Assistência Referenciada em Urgência e Emergência, para central de regulação de Campo Grande que autorizou a a transferência para o Hospital de Três Lagoas. 

A vítima então foi transferida devidamente acompanhada pela médica e o enfermeiro com autorização da Central de Regulação de Campo Grande. No entanto, ao chegarem no Hospital Auxiliadora, a médica disse que o paciente foi recusado. Os funcionários do hospital alegaram que não tinham médico especializado em cabeça e pescoço.

Mesmo com a autorização necessária para dar entrada do paciente no Hospital Auxiliadora, foi orientado  para que levassem o paciente direto para Campo Grande, onde ele está provisoriamente no pronto socorro da Santa Casa. No boletim de ocorrência não está especificado onde o rapaz levou a facada, mas consta que a ferida é aberta e com sangramento ativo. O caso foi registrado como omissão de socorro.

Jornal Midiamax