Polícia

Mecânico morto em posto de combustível tinha tentado matar jovem em festa

Ele foi assassinado com 16 tiros

Thatiana Melo Publicado em 22/10/2016, às 12h25

None
assassinato.jpg

Ele foi assassinado com 16 tiros

Diego Eufrázio da Silva, de 24 anos, assassinado no dia 8 de outubro, em um posto de combustível, na Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande teria desferido tiros contra um jovem, na festa em que estava em uma chácara, na noite do crime.

Segundo informações da polícia civil, o crime teria sido uma vingança pelo crime que ocorreu momentos antes na chácara. Diego Eufrásio teria discutido com um jovem no local e de posse de um revólver calibre 38 efetuados disparos contra ele, atingindo o pescoço da vítima.

Em seguida Diego teria ido embora, sendo perseguido pelos amigos do rapaz ferido. Os três autores saíram em um Honda Civic na ‘caça’ do mecânico, vindo a encontrá-lo, nos posto de combustível em frente a Base Aérea da cidade.

Diego Eufrázio da Silva foi assassinado com 16 tiros e outras duas pessoas que estavam no local acabaram sendo feridas pelos disparos feitos por um dos autores. Ainda de acordo com informações, a arma usada Pelo mecânico, já teria sido processada pela polícia.

Um dos suspeitos pelo assassinato de Diego já prestou depoimento na semana passada e foi indiciado. A polícia mantém o caso em segredo para não atrapalhar as investigações.

Relembre o caso

O mecânico Diego Eufrázio da Silva, 24 anos, foi assassinado a tiros na madrugada de sábado (8) em um posto de combustível em frente à Base Aérea de Campo Grande, na Avenida Duque de Caxias. Outras duas pessoas que não tinham ligação com a vítima, mas estavam no local, foram atingidas e estão hospitalizadas, as identidades não foram reveladas. Entre elas uma menor de 17 anos.

Conforme o sargento Renato Souza do 1º Batalhão da Polícia Militar, as primeiras informações apontam que o rapaz estava em uma festa, se desentendeu com outras pessoas e foi até o posto para continuar bebendo. Por volta das 5h30, o condutor de um Honda Civic foi até lá e já desceu do veículo atirando. O jovem foi atingido na cabeça, pescoço, nádegas e morreu na hora. Ainda não se sabe o motivo do desentendimento.

Passagens pela polícia

Diego Eufrázio da Silva, de 24 anos, assassinado no último sábado (8), em um posto de combustível, na Avenida Duque de Caxias, em frente à Base Aérea, de Campo Grande, cumpria pena por porte ilegal de arma.

O mecânico teria sido flagrado no dia 14 de setembro, de 2011, com um revólver calibre 38, escondido no porta-malas do veículo em que estava. Ele foi preso em flagrante pelo crime de porte ilegal de uso de arma de fogo. Uma fiança foi arbitrada e o mecânico colocado em liberdade, após o pagamento. Diego tinha sido condenado a três anos de reclusão em regime aberto.

Jornal Midiamax