Polícia

Ladrões abusados: vendedor que ofereceu recompensa tem casa arrombada de novo

Invasores levaram as TVs compradas para repor as duas roubadas na primeira “visita”

Arlindo Florentino Publicado em 22/04/2016, às 14h06

None
foto4.jpeg

Invasores levaram as TVs compradas para repor as duas roubadas na primeira “visita”

O vendedor Jean, de 37 anos de idade, que há menos de um mês havia oferecido recompensa de R$ 1 mil para quem tivesse qualquer informação a respeito de ladrões que invadiram sua casa, teve sua residência roubada novamente na última quarta-feira (20) e os dois aparelhos de TVs comprados para repor a perda da primeira “visita”, foram levados pelos ladrões. Desta feita foram um de 47 e outro de 40 polegadas. O detalhe é que não houve nenhuma informação sobre o primeiro caso.

O roubo aconteceu na última quarta-feira (20) entre as 14h30 e 16h quando o vendedor e a esposa haviam saído para ir ao médico. A casa fica na Rua Martine de Moraes, no Bairro Rita Vieira. Os ladrões acessaram o imóvel através de um terreno baldio e mesmo com a cerca eletrônica ativada, eles conseguiram pular o muro. Um abrigo de chuva de borracha deixado no local teria sido usado para anular o efeito do equipamento de segurança.

Já dentro do terreno, uma pequena janela foi arrombada por onde foi feito o acesso ao interior da moradia. Gavetas foram reviradas e além de roubar os aparelhos de TV e uma aliança do proprietário, os invasores ainda consumiram energético e bolachas.

Segundo o morador, vizinhos afirmaram que viram uma EcoSport vermelha estacionada na garagem, mas não interviram pensando que fossem os moradores. “Depois que eles entraram na casa, pegaram o segundo controle do portão que estava aqui, abriram, estacionaram o carro na garagem e carregaram com as tvs”, afirmou Jean que já está providenciando a mudança para outro bairro neste fim de semana.

“Não tem outra solução. Minha esposa está grávida e tem passado mal com a situação. Além disto em termos de segurança nada mudou. Desde o primeiro roubo há quase um mês, até agora, não vi nenhuma viatura da polícia fazendo rondas por aqui”, desabafou.

Jornal Midiamax