Polícia

Ex-vereador espancado em encontro tem piora e retorna para CTI

Fato ocorreu no último dia 10

Midiamax Publicado em 22/10/2016, às 13h30

None
ojeda.jpg

Fato ocorreu no último dia 10

O ex-vereador Luis Antônio de Sousa Ojeda, teve piora em seu quadro de saúde e retornou para o CTI (Centro de Terapia Intensiva)). Seu estado é grave e ele respira por aparelhos, estando em coma. Ojeda foi encontrado já desacordado no último dia 10, vítima de espancamento por um adolescente, motivado por um suposto encontro sexual.

A informação da piora de seu estado foi dada pela assessoria  imprensa da Santa Casa de Campo Grande, onde ele está desde o dia que ocorreu o fato. No último dia 18, a informação foi de que os médicos haviam tirado a sedação do ex-vereador, de que ele estava acordado, embora ainda respirando por aparelhos.

Relembre o caso

O ex-vereador de Campo Grande e ex-presidente do Esporte Clube Comercial, Luis Antônio de Sousa Ojeda, 54 anos, foi encontrado ferido, na madrugada no dia 10 deste mês, em Campo Grande. A vítima estava inconsciente, com ferimento no rosto e caída ao lado de um veículo que apresentava sinais de arrombamento.

Policiais da Força Tática do 9º Batalhão da Polícia Militar foram acionados para verificar a existência de um veículo abandonado, com uma das janelas quebradas, no Bairro Cidade Jardim. No local, uma testemunha contou para os militares que passava pelo local quando avistou o HB20, com placa de Belo Horizonte, e o corpo da vítima caído ao lado.

Investigadores da Polícia Civil localizaram e apreenderam, na terça-feira (11), dia seguinte, o suspeito de tentar matar por espancamento Luis Antônio de Sousa Ojeda, 54 anos. Após diligências, os investigadores chegaram até um jovem de 15 anos, no bairro Tiradentes, que após abordagem, teria confessado as agressões e dado detalhes do crime.

Segundo o relato do adolescente, ele teria iniciado as agressões após desentendimento em um encontro sexual. O suspeito teria pegado uma pedra na rua e atingido a cabeça da vítima, que caiu no chão. O jovem, então, continuou a agressão com chutes e socos, o que teria deixado a vítima desacordada. Foi quando o adolescente fugiu.

O boletim de ocorrência traz, ainda, que o suspeito também detalhou ter pego uma carona com o irmão após o ocorrido, a quem relatou o crime. Foi quando eles teriam retornado ao local do fato e furtado os pertences da vítima, além de um estepe do veículo. Policiais encontraram a carteira da vítima no local, em cima do telhado. O adolescente também confessou ter furtado o celular e repassado por R$ 100, juntamente com o pneu.

Jornal Midiamax