Polícia

Encontrado morto em calçada foi atingido com golpes de amortecedor de carro

Peça foi encontrada no local

Renata Portela Publicado em 29/06/2016, às 13h48

None
homicidio2.jpeg

Peça foi encontrada no local

Adauto José Candia da Silva, de 47 anos, o 'Chapéu', foi morto com golpes de um amortecedor de carro na cabeça, concluiu a Perícia. A peça foi encontrada nas proximidades, mas a polícia agora investigará a autoria e motivação do crime, que ocorreu na madrugada desta quarta-feira (29).

A mãe de Adauto, de 65 anos, que morava com o filho a aproximadamente 100 metros de onde ocorreu o homicídio, foi ao local do crime. Ela contou para a equipe do Jornal Midiamax que dos quatro filhos, Adauto era o único que ainda vivia com ela. “Era o único que ainda vivia na barra da minha saia”, disse.

O filho, que estava foragido e tinha passagens pela polícia, era procurado por ter agredido a mãe, mas, pelo crime, ela não guardou mágoas. “Ele era uma boa pessoa e cuidava de mim quando não estava sob efeito de álcool ou drogas”, disse a mãe. Adauto deixa quatro filhos, a mais nova de 14 anos, e uma neta.

Ainda segundo a mãe, Adauto entrou no mundo das drogas e álcool após ser deixado pela mulher, há aproximadamente 8 anos. Desde então ele tinha problemas com entorpecentes e se envolveu com pessoas ligadas ao tráfico. A Perícia foi ao local do crime e constatou que o homem foi morto com golpes na cabeça.

Os peritos encontraram nas proximidades um amortecedor de carro e concluíram, a partir do formato dos machucados que Adauto tinha na cabeça, que a peça foi usada como arma para o crime. A delegada Célia Maria, da 4ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, acompanhou os procedimentos com uma equipe de investigadores e fez o registro do caso, como homicídio simples.

A polícia segue analisando os fatos para localizar o autor do crime e também entender a motivação do homicídio.

Jornal Midiamax