Polícia

Em sequestro relâmpago, médico dirige 160 quilômetros sob a mira de revólver

Vítima conseguiu escapar ao provocar acidente 

Gerciane Alves Publicado em 26/08/2016, às 10h50

None
depac_centro_-_cleber_gellio_2.jpg

Vítima conseguiu escapar ao provocar acidente 

Um médico, de 32 anos, passou por momentos de terror na madrugada desta sexta-feira (26). Ele foi sequestrado no estacionamento do hospital onde trabalha em Rio Nego, cidade a 163 quilômetros de Campo Grande, dirigiu até a Capital sob a mira de um revólver e só conseguiu escapar após provocar um acidente.

Segundo informações policiais o médico estava de plantão no hospital da cidade e por volta de 1 hora da madrugada saiu para pegar um cigarro em seu veículo modelo Fox que estava no estacionamento do local. A vítima contou que ao abrir a porta do carro foi abordado por três homens que anunciaram o assalto e o agrediram com socos e pontapés.

Os assaltantes obrigaram o homem a entrar no veículo e dirigir até a Capital. Dois assaltantes ficaram no banco de trás e i terceiro na frente apontando uma arma para o homem que contou sofrer ameaças em todo o trajeto. Ao chegar na área urbana da Capital ele contou á polícia que as ameaças intensificaram-se. A todo o momento os assaltantes diziam que o colocariam no porta-malas do veículo.

Neste momento o homem disse que resolveu reagir. Após uma manobra brusca próximo ao Terminal General Osório, região norte da capital, o veículo bateu no meio-fio, estourou o pneu e o homem conseguiu fugir. Os assaltantes ainda atiraram algumas vezes, segundo relato do homem, mas nenhum tiro o atingiu.

Ele correu até a guarita do terminal e pediu ajuda. Policiais do 9º BPM (Batalhão da Polícia Militar) do Parque dos Poderes foram acionadas e encaminharam a vítima para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro para a convecção do boletim de ocorrência.

Jornal Midiamax