Polícia

Dois acusados de terrorismo deixaram Penitenciária da Capital no sábado

Outros três devem ser liberados neste domingo

Joaquim Padilha Publicado em 18/09/2016, às 12h32

None
operacaohashtag.jpeg

Outros três devem ser liberados neste domingo

Dois dos dez presos pela Polícia Federal na Operação Hashtag, deflagrada para apuração de crimes terroristas, foram liberados na manhã deste sábado (17) da Penitenciária Federal de Campo Grande, e seguiram para Ceará e São Paulo, usando tornozeleiras eletrônicas. Leonid El Kadre de Melo, campo-grandense que faz parte do grupo, continua em cárcere.

Neste domingo (18), mais três pessoas devem ser soltas, de acordo com informações do site O Globo. Os outro oito presos na Operação tiveram a prisão prorrogadas, sete deles para mais cinco dias e apenas um para mais 30.

O grupo foi detido em julho, a exatamente duas semanas do início dos Jogos Olímpicos Rio 2016, após serem identificadas trocas de mensagem com apologia ao terrorismo e ao grupo Estado Islâmico.

Na última sexta-feira (16), o MPF (Ministério Público Federal) ofertou denuncia contra oito dos dez detidos por suspeitas de práticas terroristas. A ideia dos detidos, segundo o órgão, era de promover ataques com o uso de armamento químico durante os jogos.

Grupo

Leonid El Kadre de Melo, campo-grandense, é um da lista dos investigados. Ele seria o principal do grupo e integraria uma célula terrorista no país, ligada ao Estado Islâmico, que age no Oriente Médio e impõe medo em diversas parte do mundo, como Estados Unidos da América e França.

Além de Kadre, foram acusados Alisson Luan de Oliveira, Leonid El Kadre de Melo, Oziris Moris Lundi dos Santos Azevedo, Israel Pedra Mesquita, Levi Ribeiro Fernandes de Jesus, Hortêncio Yoshitake, Luís Gustavo de Oliveira e Fernando Pinheiro Cabral, todos tiveram a prisão temporária decretada.

Jornal Midiamax