Polícia

Depois de ser queimada com água quente, deficiente morre em hospital

Caso foi registrado como morte a esclarecer

Thatiana Melo Publicado em 06/09/2016, às 10h46

None
_mg_0086.jpg

Caso foi registrado como morte a esclarecer

Gisele dos Santos Nazareth, de 32 anos morreu na noite desta segunda-feira (5) depois de ser levada para o hospital Santa Casa, em Campo Grande com queimaduras de terceiro grau.

Segundo o boletim de ocorrência registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, Gisele que seria deficiente, não andava e nem falava, foi levada para o hospital por volta das 17 horas desta segunda-feira (5).

A vítima estava deitada em uma cama, na varanda da residência onde morava com a mãe do tio, quando um amigo que estava em sua residência ajudando no comércio de espetinhos da família teria jogado água quente do cozimento da mandioca na pia.

O cano teria estourado e a água quente atingido a Gisele que estava deitada na varanda. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel) foi acionado e a vítima levada para o hospital com queimaduras de terceiro grau. Com pneumonia e um infecção, a vítima não resistiu e morreu.

O caso foi registrado como morte a esclarecer.

Jornal Midiamax