Polícia

Corpo de mulher morta só foi achado porque amiga foi ao lugar, 5 dias depois

Vizinhos não perceberam nada

Midiamax Publicado em 01/09/2016, às 21h19

None
casa-1.jpg

Vizinhos não perceberam nada

O corpo de Luana de Campos Grecco, de 22 anos, foi encontrado por uma amiga na noite desta quarta-feira (31) e não pelo vizinhos. Conforme a polícia, a jovem estranhou a ausência da vítima e decidiu pular o muro da casa, quando encontrou o corpo caído dentro da casa. O marido da vítima, Gelvio Nascimento Rosseto, de 26 anos é o principal suspeito de cometer o feminicídio, no ultimo sábado (27).

O clima é de silêncio entre os vizinhos da casa onde o corpo de Luana foi encontrado. Moradores do bairro ainda estão assustados e preferem não comentar a respeito do ocorrido. Uma comerciante, que preferiu não se identificar, disse que ficou sabendo do crime na manhã desta quinta-feira (1º), quando abriu o estabelecimento.

"Só fiquei sabendo hoje de manhã. Não dá para acreditar. Ela chegou a vir aqui diversas vezes, também passava aqui na frente, mas não sabemos de nada", disse.

Já a vizinha da casa, uma idosa de 69 anos, que também preferiu não ter o nome divulgado, disse que o bairro é repleto de usuários e traficantes e, por esse motivo sai de casa poucas vezes. Segundo ela, crimes na região podem acontecer à 'luz do dia', que ninguém comenta.

"Fecho meu portão e não saio mais, por causa dos 'nóias'. O crime contra essa menina foi uma surpresa porque ela é moradora nova aqui e poucas vezes vi ela passar aqui na frente. Mas aqui a gente prefere ficar quieto e não comentar", disse.

Ainda segundo a idosa, a princípio as informações eram de que a menina havia se suicidado. Só após a chegada da polícia, é que descobriram a cena de luta corporal e indícios de assassinato.

RELACIONAMENTO CONTURBADO

Os amigos do casal relatam um relacionamento tumultuado, marcado por várias brigas e discussões. Porém, afirmam que Luana nunca teria dito sofrer agressões físicas.

Uma amiga chegou a confirmar à reportagem, que Gelvio era usuário de drogas, mas que ele não vendia drogas. Conforme ela, a movimentação seria por que o casal tinha muitos amigos.

Conforme apurado pela reportagem do Jornal Midiamax, Gelvio já foi preso por tráfico de drogas e desqualificado para consumo.

CASO

O corpo de Luana foi encontrado na noite desta quarta-feira (31) em sua residência. Segundo informações policiais, Luana já estava morta havia cinco dias na residência e o suspeito pela morte da jovem seria o marido.

De acordo com informações apuradas pela reportagem, no sábado (27), vizinhos teriam escutado uma briga entre o casal e barulho de vários objetos quebrando na residência. Luana foi morta no dia 27 de agosto.

Já no domingo (28), o autor foi visto por vizinhos no portão de sua residência com uma pessoa identificada supostamente por "Paulinho", sobre o muro. Uma amiga de Luana teria perguntado para Gelvio sobre o paradeiro da jovem, mas ele, se mostrando indiferente, teria dito que não sabia onde a mulher estava.

Depois de cinco dias de sumiço é que o corpo foi encontrado e a polícia acionada. Os policiais encontraram várias marcas de sangue nas paredes da sala, da cozinha e do quarto.

No imóvel foi localizada uma uma tábua de carne com fios de cabelo e sangue. O corpo da jovem estava no interior da residência. O autor foi preso em flagrante pelo assassinato da mulher.

Jornal Midiamax