Polícia

Caminhoneiro ‘treme de nervoso’ e acaba preso com mais de 1 tonelada de maconha

Batedor também foi detido

Renata Portela Publicado em 01/04/2016, às 11h05

None
caminhao-maconha-2-672x372.jpg

Batedor também foi detido

Na madrugada desta sexta-feira (1º), Edivaldo Catabriga, de 48 anos, e Eder Paulo Martins, de 40 anos, foram presos em flagrante por tráfico de drogas na MS-295 em Eldorado, a 440 quilômetros de Campo Grande. Eles transportavam mais de 1 tonelada de maconha em um caminhão, carregado com caixas de hortifruti.

De acordo com o boletim de ocorrência, PMR (Polícia Militar Rodoviária) recebeu denúncia de que um Golf se deslocava pela rodovia, sentido a Eldorado, e que estaria servindo de batedor para um caminhão que seguia atrás supostamente carregado com drogas. Os militares foram até a rodovia, onde montaram barreira e, após alguns minutos, abordaram o Golf cinza, placas HBU-3050 de Campo Grande (MS).

Segundo informações da polícia, o carro era conduzido por Eder e, durante a abordagem, ele demonstrou excesso de nervosismo e entrou em contradições, dizendo que estaria voltando de uma fazenda em direção a Campo Grande, onde reside. Ele não soube informar o nome da fazenda ou os motivos que o levaram até lá.

Durante a abordagem ao Golf, os policiais também pararam o caminhão Mercedes-Benz, placas CLU-9859 de Campinas (SP), que estava carregado com caixas vazias de hortifruti. O veículo era conduzido por Edivaldo e ele informou que retornava de Sete Quedas em direção ao Paraná, onde reside. Ele afirmou que havia entregado frutas e verduras nos supermercados do município e, quando solicitado que ele descesse do caminhão, o motorista teria começado a tremer.

Conforme os policiais, o caminhoneiro demonstrou nervosismo e foi feita busca na carga. Foram encontrados tabletes de maconha, totalizando 1.316 quilos da droga, que foram levados para a delegacia. Os dois suspeitos também foram encaminhados para a delegacia, onde se comprovou, por meio de ligações de celular entre Eder e Edivaldo, que os dois estariam juntos.

O caso foi registrado como tráfico de drogas e também foi constatado que, contra Eder, havia um mandado de prisão em aberto por contrabando.

Jornal Midiamax