Polícia

Até 2017 investimentos na segurança ultrapassarão R$ 95 milhões, diz governador

Foram entregues viaturas e equipamentos

Renata Portela Publicado em 21/10/2016, às 14h58

None
foto1.jpeg

Foram entregues viaturas e equipamentos

Na manhã desta sexta-feira (21), ocorreu a entrega de viaturas e equipamentos para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul. Durante a solenidade, realizada no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, governador e secretário se adiantaram e citaram novos investimentos para a Segurança Pública.

José Carlos Barbosa, da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), além de citar os novos presídios que são construídos na Capital, lembrou que no evento são entregues 135 motos, 4 vans, uma Unidade de Resgate pra os bombeiros e 1.790 instrumentos como coletes, capacetes, escudos. Também são repassadas para as forças policiais 100 carabinas.

O secretário afirmou que os investimentos totalizam aproximadamente R$ 11.119.000 e que devem contemplar a Capital e mais 40 municípios do Estado. “Quatro meses atrás estávamos aqui entregando quase R$ 7 milhões e até o fim do ano entregaremos mais R$ 10 milhões em equipamentos”, afirmou Barbosinha.

Ainda segundo o secretário, mais R$ 67 milhões em equipamentos estão em licitação para entrega dos materiais ao longo de 2017. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) citou que com os equipamentos entregues até o início de 2017, será um total de R$ 96 milhões em investimentos para a Segurança Pública no Estado. “Isso vai melhorar e muito as condições de trabalho das forças de segurança”, afirmou.

Com relação aos problemas de segurança enfrentados na região de fronteira, o governador disse que já há um serviço de videomonitoramento, assim como em outros municípios. No entanto, relembrou o velho problema com o Governo Federal. “O Governo já nos prometeu inúmeras vezes e até agora não cumpriu, com o reforço do efetivo na fronteira”, afirmou. “Enquanto isso, o Governo Estadual faz a sua parte, mas não conseguimos fazer tudo sozinhos”, disse.

O governador ainda lembrou uma reclamação antiga, da falta de financiamento do Governo Federal para manter os presos em Mato Grosso do Sul, já que grande parte dos detentos que ficam no Estado são de outros locais do país, mas acabam presos em MS por tráfico após passarem pelo Paraguai e são custeados pelo Governo Estadual.

Novela das viaturas

Azambuja ainda citou as 380 viaturas 4 rodas que estão sendo licitadas para entrega até o fim do ano e início de 2017. Ele ainda falou em entrega de coletes novos, aproximadamente 5.600, para substituir os que estavam vencidos e eram usados por policiais civis e militares.

Sobre a compra de novas viaturas, questionado sobre uma possível dissonância entre as declarações dadas por Barbosinha e Reinaldo, o secretário disse “Nós estamos falando as mesmas coisas com palavras diferentes. O que dissemos é que a partir do momento eu que chegarem as novas viaturas, não temos interesse na manutenção desse contrato”, se referindo ao contrato de locação atual de 10 viaturas usadas pela Força Tática e Batalhão de Choque.

“Mas é um caso a se pensar, pois economicamente não tem sido visto como viável", finalizou o secretário ao reafirmar que poderia alugar novas viaturas, mas em maior quantidade e por um preço menor, para que o investimento valha a pena.

Jornal Midiamax