Polícia

Agentes penitenciários paralisam atividades na segunda-feira

Eles revindicam melhores condições de trabalho

Clayton Neves Publicado em 04/09/2016, às 01h48

None
agepen_0.jpg

Eles revindicam melhores condições de trabalho

Agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul vão paralisar as atividades nesta segunda-feira (5). A suspensão de alguns serviços será feita, porque os profissionais revindicam melhores condições de trabalho. Entre as principais reclamações, os servidores pontuam a falta de segurança no desempenho da função e o excesso de rotinas.

De acordo com o Sinsap-MS (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de Mato Grosso do Sul), a paralisação começa a partir das 8 horas com uma mobilização em frente ao complexo penitenciário de Campo Grande. Somente os serviços considerados essenciais serão mantidos.

A ação dos agentes é também uma resposta a agressão sofrida por um servidor agredido por um preso no estabelecimento penal masculino de Corumbá, distante 338 quilômetros de Campo Grande. O caso aconteceu no ia 13 de agosto quando o agente realizava a abertura da cela para entrada de visitantes.

O autor de 27 anos teria jogado uma garrafa de plástico contra o servidor e começou a agredi-lo com socos e chutes. O agente então revidou as agressões e conseguiu fechar o portão de acesso, interrompendo a ação do indivíduo.

André Luiz Santiago, presidente do Sinsap-MS, classifica como caótica a atual situação do sistema penitenciário do Estado. Para ele, o descaso com a categoria faz com que a vida dos servidores esteja constantemente exposta a riscos.

"É inadmissível o que vêm acontecendo, os servidores estão vivendo refém de um sistema  penitenciário caótico, em que suas vidas estão sendo colocadas em risco constante, e o governo se nega a enxergar está situação”.

Jornal Midiamax