Ele está detido no Presídio Federal de Campo Grande

Advogada Elane Laborda, que atende Oziris Moris Lundi dos Santos Azevedo, preso em Manaus (AM) durante a Operação Hashtag, foi autorizada a visitar o cliente ainda nesta segunda-feira (25). A decisão foi tomada após reunião entre comissão da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) e a diretoria do Presídio Federal de Campo Grande.

Segundo o presidente da OAB em Mato Grosso do Sul, Mansour Elias Karmouche, ele foi procurado pela advogada, após ela ser impedida de visitar o cliente. A proibição está prevista na Portaria nº 4, de 28 de junho de 2016, do Ministério da Justiça e Cidadania, que restringe os dias em que os advogados podem visitar seus clientes nos presídios federais do país.

Conforme a portaria, as visitas só podem ser realizadas uma vez por semana, em horário de expediente administrativo, às segundas, terças ou sextas-feiras, com agendamento prévio e com duração máxima de 1 hora. Após reunião entre a comissão da OAB e a diretoria do Presídio Federal nesta manhã, a advogada conseguiu agendar horário para conversar com o cliente.

“O resultado da reunião foi satisfatório”, afirmou Mansour. De acordo com o presidente da OAB/MS, a OAB nacional deve entrar com pedido junto ao ministro da Justiça para rever a portaria e liberar a visita dos advogados a todos os dias da semana. Mansour ainda pontuou que a advogada o procurou e diz não saber se outros presos na Operação Hashtag estão em Campo Grande e se outros advogados tiveram o mesmo problema.