Polícia

Três dias após sair da prisão, “Cachorro” é morto com garrafada no pescoço

O caso aconteceu em frente de bar no Jardim Itamaracá 

Midiamax Publicado em 14/10/2015, às 18h59

None
img-20151014-wa0083.jpg

O caso aconteceu em frente de bar no Jardim Itamaracá 

Um homem de aproximadamente 35 anos morreu no início da tarde desta quarta-feira (14) após ser ferido no pescoço com uma garrafa quebrada em um bar da Rua Zulde Lage Terassovich, esquina com a Rua Abunã, no Jardim Itamaracá. A vítima, que é conhecida na região como “Cachorro”, chegou a pedir socorro, mas não resistiu ao ferimento e morreu no local.

Segundo informações preliminares, o homem e o possível autor, identificado apenas como “Padeiro”, bebiam cerveja no Bar Nova Esperança quando se desentenderam. Durante a discussão o suspeito pegou uma garrafa quebrada e golpeou o pescoço da vítima, que teve a nuca e umas das veias jugulares atingida.

O proprietário do estabelecimento, Benedito Francisco Rondon, de 73 anos, contou a equipe do Jornal Midiamax que depois de ser ferido, “Cachorro” saiu correndo pela Rua Abunã pedindo socorro, mas caiu no chão poucos metros depois, perdendo muito sangue. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas encontrou o homem já morto no local. “Tenho o bar aqui há 23 anos e isso nunca tinha acontecido” conta Rondon.

Conforme moradores, “Padeiro” trabalha como reciclagem e foi visto poucos minutos depois do crime andando pelas ruas do bairro com a camisa ensanguentada. Ainda segundo testemunhas, a vítima era andarilho e havia saído da cadeia há três dias, depois de ser preso pela segunda vez.

A Polícia Militar esteve no local e interditou a cena do crime. A perícia e a Polícia Civil também foram chamadas para realizar os procedimentos necessários.

Jornal Midiamax