Travesti é morta a tiros em Dourados

O autor dos disparos disse que a travesti atirou e ele revidou 
| 17/07/2015
- 13:49
Travesti é morta a tiros em Dourados

O autor dos disparos disse que a atirou e ele revidou 

Travesti, que não foi identificada, foi morta a tiros ao tentar assaltar um jovem no Bairro Alto da Palmeiras, em Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande. O crime foi na madrugada desta sexta-feira (17), por volta da 0h20.

Conforme o registro policial, o autor, Marlon Lucas Rocha Fialho, de 22 anos, disse que estava parado na rua dentro da caminhonete Amarok, prata, placas HJD 7447, de Ponta Porã (MS), quando a vítima se aproximou. Ele contou que achava que a travesti fosse uma mulher, e pediu para que ela entrasse no veículo.

Ao perceber que não era uma mulher, o jovem teria pedido para a travesti descer da caminhonete. Nesse momento, a vítima teria anunciado o roubo e pediu dinheiro. Marlon disse que parou o carro na frente da casa de um Guarda Municipal.

Ainda conforme o relato policial, Marlon saiu da caminhonete, placas HJD 7447, de Ponta Porã (MS), e atirou na travesti. Os disparos acertaram as costas, peito e cabeça da vítima. O guarda municipal ouviu os disparos e conteve o jovem até a chegada da polícia.

A Polícia Civil foi acionada e constatou que um dos disparos acertou a porta da caminhonete e que na arma foram encontrados cinco cartuchos deflagrados e um intacto, já o quinto não foi possível identificar no local.

Marlon foi preso com o revólver Rossi, calibre 357, e conduzido para a Delegacia de Polícia Civil e autuado por e posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Veja também

Acidente aconteceu em Vicentina na manhã desta quarta-feira

Últimas notícias