Servidor da Sefaz-MS usava o cargo para facilitar furto de gado em fazenda

Ele usava o cargo para emitir notas fiscais falsas
| 21/07/2015
- 18:55
Servidor da Sefaz-MS usava o cargo para facilitar furto de gado em fazenda

Ele usava o cargo para emitir notas fiscais falsas

Na manhã de segunda-feira (20), quatro foram presos por associação criminosa, corrupção ativa, corrupção passiva, inserção de dados falsos em sistema de informações e receptação. A quadrilha atuou no furto de 20 cabeças de gado em uma fazenda.

Segundo informações do boletim de ocorrência, gerado na Seção de Repressão a Crimes de Abigeato pela Garras (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), estão envolvidos no caso um peão da fazenda, um funcionário público, um corretor e um comprador.

A informação é de que Gedison Nunes Teixeira, de 30 anos, trabalha como peão na fazenda e furtou os 20 animais. Com a ajuda do corretor André Luiz Leite, de 37 anos, eles venderam o gado para José Leonardo Correia Manus, de 25 anos, sem nota fiscal ou GTA (Guia de Trânsito Animal).

José ainda revendeu os animais, porém com ajuda de Antônio Jocival de Almeida, de 43 anos, funcionário da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda MS). O homem emitiu GTA e nota fiscal falsa pelo valor de R$ 35 por cabeça de gado, totalizando R$ 700. Segundo a polícia, a vítima que comprou os animais com a nota fiscal, apresentou o documento e foi liberada.

Foi constatada associação criminosa entre Antônio, André, Gedison e José Leonardo e os quatro foram presos em flagrante. Antônio Jocival será indiciado pelo crime de inserção de dados falsos em sistema de informações, por utilizar o cargo dele para “esquentar” animais sem origem. 

Veja também

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Campo Grande de e Miranda fiscalizaram 46 embarcações e...

Últimas notícias