Região da Capital conta apenas com 1 policial militar para cada mil habitantes

Não há previsão para o aumento do efetivo da PM
| 24/07/2015
- 19:06
Região da Capital conta apenas com 1 policial militar para cada mil habitantes

Não há previsão para o aumento do efetivo da PM

Na manhã desta sexta-feira (24), a PM (Polícia Militar) de Campo Grande apresentou o balanço geral das ações desenvolvidas no primeiro semestre de 2015. A coletiva foi realizada no auditório da Governadoria.

Estiveram presentes comandantes dos pelotões da Capital, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública Silvio Cesar Maluf, o comandante-geral da PM de Mato Grosso do Sul, Deusdete Souza de Oliveira Filho, além de policiais militares lotados na Capital. 

De acordo com os gráficos apresentados, houve aumento no número de crimes. Apesar disso, a explicação é de que não houve necessariamente aumento nos casos, mas, com maior policiamento nas ruas, há mais prisões e, consequentemente, mais registros.

Comparados com os números do primeiro semestre de 2014, os casos de roubo registrados aumentaram de 2.388 para 3.202. Os furtos subiram de 7.536 para 8.028. O crime de estupro teve um aumento de 156 para 162. Já os homicídios culposos na direção de veículo automotor tiveram uma redução de 43%, o que, para a PM, ocorreu por causa de maior presença policial nas ruas.

Ainda neste semestre, houve registro de 504 casos ligados ao tráfico de drogas, envolvendo prisões e fechamento de bocas de fumo. Em 2014 o número foi de 396. Para a Polícia Militar, um dos lugares que mais preocupa, em relação à segurança pública, é a Vila Progresso. A informação é de que o local está se transformando em uma ‘cracolândia’. Ainda segundo a PM, a presença dos consumidores de droga tem diminuído nas ruas, mas medidas efetivas de combate ao tráfico ainda devem ser tomadas.

Motivação

A PM instituiu uma escala de premiação aos policiais, de acordo com a atuação e o desempenho de cada um. Para cada tipo de apreensão ou prisão, o militar ganha uma quantia de pontos. Ao fim de cada mês, é feita a estatística e os policiais são premiados com honrarias. O comando estuda a possibilidade de também premiar materialmente o policial que mais se destacar no ano, com uma moto 0 km.

A intenção é motivar os policiais. Os dados confirmam que há 971 militares, ao todo, trabalhando na área da Capital, que envolve outros municípios vizinhos e distritos, o que resulta em 1 militar para cada mil habitantes. O efetivo não acompanhou o crescimento da população e, para isso, a polícia tem trabalhado com formas de incentivo, para ter bom desempenho dos militares.

De acordo com o secretário Silvio Cesar Maluf, não há previsão para o aumento do efetivo policial no orçamento do governo. “Uma das soluções possíveis é convocar os policiais de reserva que se demonstrarem aptos ao trabalho depois de passarem por exames”, disse.

Locação de viaturas

A questão da locação de viaturas foi esclarecida por Maluf. Segundo o secretário, a suspensão do pregão eletrônico 061/2015 ocorreu por conta de um problema técnico. Segundo ele, empresas já cadastradas não conseguiram acessar a página para apresentar propostas e participarem efetivamente.

As empresas entraram com recurso e a suspensão foi feita judicialmente. “Agora será aberta nova para que haja o pregão, que está previsto para os próximos meses”, disse o secretário. 

Veja também

Vítima teria perdido o controle ao passar em alta velocidade por quebra-molas

Últimas notícias