Polícia

Quatro suspeitos de sequestro de universitário são detidos em Três Lagoas

Dois deles foram flagrados enquanto tentavam sair da cidade com o carro roubado

Midiamax Publicado em 16/04/2015, às 17h01

None
wmx-640x360x4-552fd1984b654bf151b59beb7987d8f260fddabd035f5.jpg

Dois deles foram flagrados enquanto tentavam sair da cidade com o carro roubado

Quatro suspeitos de estarem envolvidos no sequestro do universitário de engenharia civil, de 36 anos, na noite desta quarta-feira (15) em Três Lagoas, a 326 quilômetros de Campo Grande, foram detidos. Dois deles foram flagrados enquanto tentavam sair da cidade com o carro da vítima.

De acordo com o site TL Notícias, a Polícia Militar recebeu a denúncia de que dois homens estariam trafegando pelo Bairro Interlagos com o Renault Scenic, igual ao que foi roubado do universitário. O motorista do veículo, um adolescente de 16 anos e o passageiro, identificado apenas como A.F., de 19 anos, foram abordados e presos no Jardim Maristela.

Os suspeitos confessaram aos policiais que pegaram o carro pela manhã de algumas pessoas e estariam saindo de viagem para Campo Grande, onde o veículo seria trocado por drogas. Pelo serviço do transporte, os dois receberiam meio quilo de maconha.

Os dois envolvidos também entregaram o endereço de um dos envolvidos. Lá outras duas pessoas foram detidas para esclarecimentos, D.B de 23 anos e J.C de 21 anos. Os jovens negaram participação no crime e afirmaram que estavam conversando com amigos que moravam ali.

Ainda assim, todos foram encaminhados para a 3º Delegacia de Polícia Civil, onde serão ouvidos para saber se eles possuem ou não envolvimento com o ocorrido.

Caso

A vítima chegava à faculdade Aems (Faculdades Integradas de Três Lagoas) quando foi rendido por três assaltantes armados e foi obrigado a ir para o banco de trás do próprio veículo. Um dos bandidos colocou um capuz em seu rosto, enquanto outro dirigia.

Ao chegarem a uma mata, próximo ao Aeroporto do município, a vítima foi obrigada a andar por mais de 10 metros. Logo depois foi amarrado com cordas de náilon em uma árvore e avisado para de soltar 10 minutos após os ladrões fugirem.

Depois do tempo exigido por eles, a vítima se soltou e pediu ajuda aos funcionários do aeroporto que acionaram a Polícia Militar.

Jornal Midiamax