Polícia

Policiais fecham ponto de venda de drogas após desabafo de usuário

Dois foram presos em flagrante

Renata Portela Publicado em 04/11/2015, às 10h57

None
droga-pasta_base-gw.jpg

Dois foram presos em flagrante

Maique Antônio Rosa Nantes, de 31 anos, e Cezar Aníbal Flores Lescano, de 25 anos, foram presos em flagrante na noite de terça-feira (3), no Parque Residencial dos Girassóis, região sudoeste da Capital. Eles vendiam drogas em uma casa, localizada na Rua Roseira, e foram presos após um usuário conversar com policiais militares sobre o ponto.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a equipe da Polícia Militar atendia a uma ocorrência de furto, quando uma testemunha contou que não aguentava mais a vida de usuária de drogas. O rapaz informou aos policiais que estava correndo risco de morte e ainda disse que, na Rua das Roseiras, funcionava um ponto de venda de entorpecente, onde ele havia comprado porções no dia anterior.

Os policiais verificaram se havia denúncias sobre a casa e constataram que funcionava um ponto de distribuição de drogas no local. A equipe da Força Tática do 1º BPM (Batalhão da Polícia Militar) foi até o local e abordou Maique, que estava no quintal da casa. Ele disse que não estava sozinho e que o amigo estava dentro da residência, tomando banho.

O rapaz foi revistado e com ele os militares localizaram uma lanterna. Dentro do objeto havia pasta base de cocaína e R$ 108 em notas. Um dos policiais entrou na casa e foi surpreendido por Cezar, que estava na sala. Foi dada ordem de parada, mas ele foi em direção ao policial e os dois entraram em luta corporal. O militar conseguiu conter Cezar, sem uso de arma, e o rapaz foi imobilizado.

Já na delegacia, Cezar ainda revelou que estava sob efeito de drogas quando foi para cima do policial. Ainda durante vistorias na casa, os policiais encontraram uma jovem no quarto. Ela afirmou que apenas mantinha relações sexuais com Cezar, a troco de drogas, e estava evadida do sistema penal.

A equipe policial fez busca minuciosa na casa e encontrou, dentro de um colchão, várias porções de droga prontas para comercialização. Maique revelou aos policiais que vendia o entorpecente em troca de dinheiro ou de objetos. Os policiais também encontraram uma porção de maconha e 12 paradinhas de pasta base. Cezar afirmou que vendia apenas para manter o vício e os dois acabaram presos em flagrante.

A dupla foi levada para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga e autuada por tráfico de drogas, relacionado a associarem-se duas ou mais pessoas.

Jornal Midiamax