Polícia

Polícia vai arquivar caso sobre suposto estupro de padre que engravidou adolescente

O estupro de vulnerável é quando a vítima tem menos de 14 anos

Diego Alves Publicado em 03/11/2015, às 22h17

None
depca-mj_3.jpg

O estupro de vulnerável é quando a vítima tem menos de 14 anos

A Polícia Civil irá arquivar o caso de suposto estupro de vulnerável envolvendo uma adolescente de 16 anos e o padre Jocerlei José Tavares. De acordo com as investigações e com o que foi colhido em depoimento, os dois teriam começado o relacionamento com menina já com 14 anos.

O estupro de vulnerável é caracterizado quando a vítima tem menos de 14 anos ou quando há resistência. Na delegacia, a adolescente de 16 anos confirmou que estava apaixonada por Jocerlei e que houve consentimento durante as relações sexuais. Também havia a suspeita de que o padre possuía filmagens e fotos de cunho pornográfico com a menor.

A mãe da adolescente foi quem procurou à polícia para relatar o caso. De acordo com a delegada Daniella Kades, adjunta da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e o Adolescente), é muito provável que o caso seja arquivado ainda nesta semana.

De acordo com a delegada, familiares afirmam que o padre chegou a enviar vídeos pornográficos para a adolescente. O celular da jovem foi apreendido e encaminhado para a Perícia, pois o material não foi encontrado e pode ter sido excluído.

O filho da jovem já nasceu e inclusive Jocerlei está dando todo o auxílio financeiro para a jovem, de acordo com a polícia. Jocerlei entregou para comprovantes de depósito no valor de R$ 4 mil para a família da adolescente, para ajudar nas despesas com o bebê. Ele ainda se comprometeu a pagar o equivalente a R$ 650 mensais para auxiliar com outros gastos necessários para manter a criança.

No dia 29 de setembro, a Arquidiocese de Campo Grande, por meio do arcebispo dom Dimas Lara Barbosa, divulgou o afastamento do padre Jocerlei José Tavares, que exercia funções de vigário paroquial da Paróquia Santa Rita de Cássia, localizada no Bairro Universitário, região sul da Capital.

De acordo com a nota, o caso foi passado para a Província Nossa Senhora Conquistadora dos Padres e Irmãos Palotinos de Santa Maria (RS), à qual Jocerlei pertence, que comunicou o afastamento do padre. A Arquidiocese ainda declarou que lamenta o ocorrido, que este é um caso isolado e prestará todo o apoio à família.

Jornal Midiamax