Polícia

Polícia prende jovem que usou nome de servidores para golpe de R$ 500 mil

Luciana foi investigada durante a Operação Stellium 21

Midiamax Publicado em 10/06/2015, às 18h20

None
luciana.jpg

Luciana foi investigada durante a Operação Stellium 21

O SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, prendeu nesta quarta-feira (10), Luciana de Oliveira Sobrinho. Ela é apontada como a líder do grupo que lucrou mais de R$ 500 mil realizando empréstimos com documentos falsos, em nome de servidores públicos estaduais.

De acordo com o delegado Thiago José Passos, a prisão aconteceu em cumprimento ao mandado de prisão expedido há aproximadamente um mês no nome de Luciana. Durante as investigações sobre o paradeiro dela, os policiais descobriram que ela estava morando em Araçatuba, São Paulo, mas ainda mantinha relações em Três Lagoas.

“Recebemos a informação de que hoje [quarta-feira] é o aniversário de uma das filhas da suspeita. Então montamos posto de observação próximo da casa de familiares e conseguimos surpreender ela”, relata o delegado.

Luciana e outras cinco pessoas foram presas no dia 28 de janeiro durante a Operação Stellium 21, mas foram liberados no dia 6 de fevereiro, ao final da prisão temporária. Em Três Lagoas, a prisão foi coordenada pelos delegados Thiago e Ailton Pereira de Freitas, que vão encaminhar Luciana a Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado).

Caso

A Operação revelou a quadrilha que atuava em Mato Grosso do Sul e no interior de São Paulo, realizando empréstimos no nome de servidores estaduais e usando fotos de idosos para falsificar documentos e assim sacar os benefícios sociais das vítimas.

No dia da operação, documentos falsificados, computadores, uma quantia de dinheiro falso, seis veículos, sendo uma Toyota SRV, um Golf com placas de Araçatuba (SP), uma moto Suzuki Yes, um Ford Fiesta e uma Hilux, foram apreendidos e outros dois carros bloqueados. Oito imóveis também foram bloqueados, entre eles duas casas, um motel e uma galeria de lojas em construção.

Jornal Midiamax