Polícia

Polícia diz que ossada encontrada em terreno baldio é de mulher

A vítima ainda não foi identificada

Renata Portela Publicado em 29/09/2015, às 12h44

None
img-20150929-wa0018.jpg

A vítima ainda não foi identificada

A ossada humana encontrada na tarde de domingo (27) em um terreno baldio na região do Indubrasil, a oeste da Capital, pertence a uma mulher. O caso é investigado pela 7ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande que agora tenta identificar a vítima.

O delegado Paulo Sá, adjunto da 7ª DP, disse para a equipe de reportagem do Jornal Midiamax que a ossada, de 1,70m, encontrada por populares em um terreno baldio, pertence à uma mulher. De acordo com o delegado, o matagal do terreno foi queimado e a ossada acabou ficando exposta. Equipes foram acionadas para ir até o local e encaminharam a ossada para o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

Ainda segundo o delegado, a vítima possuía uma prótese de fêmur. Além disso, foi constatado que havia uma perfuração irregular no crânio, que pode ter sido provocada por uma pancada, pela exposição ao tempo ou por algum animal. A Polícia Civil agora procura identificar a vítima e, para isso, faz levantamento das mulheres desaparecidas no último ano.

A Polícia Civil também pede para que familiares de mulheres que desapareceram nos últimos 6 meses a 1 ano procurem a delegacia, para auxiliar nas investigações.

Jornal Midiamax