Polícia

Polícia Civil prende traficante que matou ‘sócio’ de boca de fumo

Segundo a Polícia Civil, suspeito e vítima vendiam drogas em barraca nos Altos da Afonso Pena

Wendy Tonhati Publicado em 17/06/2015, às 12h47

None
img-20150617-wa0042.jpg

Segundo a Polícia Civil, suspeito e vítima vendiam drogas em barraca nos Altos da Afonso Pena

A Polícia Civil esclareceu a morte de George William Pereira Kowalewski, de 39 anos, assassinado com quatro tiros em abril deste ano, na Rua Alberto Araújo Arruda, no Bairro Mata do Jacinto, em Campo Grande. Conforme a investigação, conduzida pelo delegado Fabiano Goes Nagata, da 3ª Delegacia de Polícia Civil, o autor do homicídio é Airton de Brito Júnior, de 24 anos, que trabalhava com a vítima em uma barraca de coco, nos Altos da Avenida Afonso Pena, e também era parceiro de tráfico de drogas.   

Segundo a polícia, no dia do crime, George pilotava uma motocicleta e tinha a vítima como passageiro. No caminho, os dois discutiram e Airton fez vários disparos. Antes de morrer, George disse o nome do suspeito e a motivação do crime aos policiais.

No bolso da vítima, foram encontrados 246 gramas de cocaína e uma balança de precisão. Após o crime, o suspeito fugiu para Goiás. A Polícia Civil pediu a prisão preventiva dele e passou a monitorá-lo. No dia 26 de maio, os policiais descobriram que ele estava em uma clínica de reabilitação de Cassilândia, a 430 quilômetros de Campo Grande, onde foi preso.

Após ser preso, Airton disse à polícia, que a desavença entre os dois não seria por conta do tráfico de drogas, e sim, por causa de uma namorada, porém os policiais não acreditam na versão. George tonha diversas passagens pela polícia por crimes como furto, porte ilegal de arma de fogo, tentativa de homicídio, roubo e tráfico de drogas. Em dezembro do ano passado ele saiu da Colônia Penal Agrícola. 

Jornal Midiamax